Notícias

Água utilizada na produção da cerveja Belorizontina estava contaminada

A análise do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) constatou que a contaminação aconteceu dentro da cervejaria

BRASÍLIA — O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou nesta quarta-feira que a água utilizada na produção da Cerveja Belorizontina, feita pela Cervejaria Backer, estava contaminada com a substância dietilenoglicol. A análise do Mapa constatou ainda que a contaminação aconteceu dentro da cervejaria. Duas mortes por síndrome nefroneural, que podem estar relacionadas com a ingestão da cerveja, já foram confirmadas.

A força-tarefa formada para investigar o caso ainda não chegou à conclusão de como a água teria sido contaminada com a substância, mas três hipóteses são consideradas: sabotagemvazamento no tanque de resfriamento ou utilização indevida do dietilenoglicol durante a produção. Seis lotes da Belorizontina e um lote da cerveja Capixaba já foram periciados e em todos eles foi encontrada a substância.

A apuração do Mapa identificou que a água utilizada, primeiramente, no resfriamento do mosto cervejeiro, materia-prima da cerveja, já estava contaminada. Ao longo da cadeia, essa água  que após resfriar o mosto saía quente do tanque, era novamente utilizada no processo de produção. Assim, o Mapa concluiu que toda produção da Backer deve ter sido contaminada, justificando a decisão de determinar o recolhimento e impedir a comercialização de todos os rótulos da cervejaria.

O Mapa também encontrou mais um tanque contaminado com dietilenoglicol, de acordo com o G1.

Não há proibição de utilização do dietilenoglicol para serpentinas de resfriamento, no entanto, a maior parte das fábricas, segundo o Ministério, costuma utilizar o álcool etílico para esse fim. A restrição é que essa substância em hipótese alguma pode entrar em contato com o alimento por ser tóxica.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios