Entretenimento

Anitta abre o jogo sobre bissexualidade e preconceito sempre gostei de garotas

A revelação aconteceu em entrevista ao site italiano Freeda: "Quero que minha bissexualidade seja natural e normal".

Anitta falou sobre preconceito por origem humilde e a revelação de sua bissexualidade em entrevista ao site italiano Freeda. Solteira após fim do namoro com Pedro Scooby, a funkeira revelou que contou sobre sua orientação sexual à mãe quando ainda era adolescente: “Eu sempre gostei de garotas. Eu contei para minha mãe quando tinha 13 anos. Só esperei pelo melhor momento para falar ao público para que não criassem notícias sensacionalistas e tratassem isso como uma grande coisa. Do tipo ‘essa é quem ela é’. Eu não quero isso para minha vida. Quero que minha bissexualidade seja natural e normal”.

Segundo Anitta, já apontada como affair de MC Rebeca, a bissexualidade tem que ser lidada com naturalidade. “Ninguém vai cantar na televisão e fala ‘oi, sou hetero’. Ninguém precisa fazer isso. É assim que quero que lidem com minha bissexualidade. Se você vir um homem e uma mulher se beijando na rua, vai lidar com isso com naturalidade. Eu quero que vejam a mim com uma garota tão naturalmente quanto”, comentou.

Cantora fala sobre depressão: ‘Pressões e expectativas’
A famosa rompeu seu namoro com Pedro Scooby para tratar melhor de sua saúde. Diagnosticada com estafa, a cantora recordou a época em que sofreu com a depressão. “Ela chegou para mim quando comecei a prestar atenção demais ao que as pessoas tinham a dizer sobre mim. Quando você entende que as pessoas não conhecem sua história, não sabem pelo que você passou, não sabem como é… estão vendo de fora e não sabem o que você passou para chegar até aquele ponto. Quando entendi isso, comecei a ver os comentários, a pressão e as expectativas que têm de mim assim: ‘é, eles não sabem de nada’.

Eles estão falando, mas não sabem a coisa real que se passa na minha vida. Não tem propriedade para falar. Minha mãe tem, meu irmão tem… Quando entendi isso, fiquei melhor na minha vida”, explicou. Marina Ruy Barbosa, Bruna Marquezine e mais famosas também já enfrentaram a doença.

‘Sempre sofri todo tipo de preconceito’, lamenta Anitta
Antes de se tornar uma artista reconhecida dentro de fora do Brasil, Anitta teve que lidar com o preconceito por vir de origem humilde e ser mulher: “Sempre sofri todo tipo de preconceito: Sou mulher, sou jovem e uso a sensualidade no meu trabalho. As pessoas quando veem você balançando a bunda acham que você não é inteligente o bastante. É o preconceito que sempre sofro. E também porque vim de uma região muito pobre do Brasil. Sempre que me julgam, crio forças pra dizer: Sim, estou aqui”.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios