Lava Jato

Após recusa, Eike Batista volta a negociar delação premiada com a PGR

A primeira vez que empresário tentou delação com a PGR foi sob a gestão de Raquel Dodge

Menos de um ano depois de ter sua proposta de delação premiada rejeitada pela Procuradoria-Geral da República (PGR), o empresário Eike Batista voltou a negociar uma nova tratativa com o órgão.

Veja mais: Eike é condenado a 8 anos e sete meses de prisão por manipulação de mercado e ‘insider trading’

Eike deixou a prisão em agosto de 2019 e foi para a casa dele, no Jardim Botânico, na Zona Sul do Rio. O empresário foi preso na operação Segredo de Midas, cujo objetivo era buscar provas sobre manipulação do mercado de capitais e lavagem de dinheiro para o esquema do ex-governador Sergio Cabral.

Ele já havia sido preso em janeiro de 2017. Na ocasião, a acusação era de de corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Quatro meses depois, Gilmar Mendes o libertou. O empresário — que já foi o homem mais rico do Brasil — foi condenado a 30 anos de prisão, mas continuava solto.

Veja mais:Fumaça faz tenista passar mal e desistir de jogo na Austrália

Via
O GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios