Justiça

Aras adia novamente corte de assessores da Lava-Jato e áreas de investigação

Portaria publicada em dezembro previa retirar cerca de 50 assessores que auxiliavam em trabalhos investigativos

BRASÍLIA – O procurador-geral da República Augusto Aras, adiou, pela segunda vez, o corte de aproximadamente 50 assessores que atuam em setores de investigação dentro da Procuradoria-Geral da República (PGR), que afetaria áreas como o grupo da Lava-Jato, a perícia, a cooperação internacional e a secretaria responsável por investigações criminais perante o STF.

A proposta de corte foi publicada em uma portaria de dezembro, revelada pelo GLOBO, e provocou mal-estar dentro da PGR, porque teria sido feita sem diálogo com os outros subprocuradores e pegou a todos de surpresa.

Após a revelação, Aras adiou os cortes para fevereiro. Agora, nova portaria publicada nesta sexta-feira prorrogou o prazo dos cortes para o dia 4 de maio. A equipe do procurador-geral ainda tenta definir os detalhes do remanejamento de assessores, para evitar impactos ao funcionamento dos diferentes setores dentro da PGR. Por isso, foi necessário um novo adiamento. Até o dia 15 de abril, as unidades afetadas deverão informar a lista dos assessores que desejam manter em seus quadros.

“As chefias das demais unidades alteradas por esta portaria deverão encaminhar, até o dia 15 de abril de 2020, as indicações dos servidores com as respectivas unidades que serão mantidas na estrutura para publicação de ato com a definição da estrutura funcional e descrição dos cargos em comissão e funções de confiança das unidades constantes do quadro anexo”, diz a nova portaria.

A portaria também prevê que os 74 subprocuradores-gerais da República, último degrau da carreira, vão ganhar um novo assessor para cada subprocurador. Isso foi um dos elementos de desgaste, porque o corte de determinadas áreas foi feito para possibilitar aumento na estrutura dos gabinetes dos subprocuradores.

Na nova portaria desta sexta-feira, Aras estabelece um prazo até 14 de fevereiro para que os gabinetes enviem os nomes dos novos funcionários, para que sejam nomeados até 2 de março.

Via
POR: O GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios