Geral

Arthur Weintraub acionará jornalista que chamou irmão de ‘terrorista’

Em um comunicado divulgado na noite de quinta-feira, 30, o Banco Mundial confirmou a aprovação do nome de Weintraub para servir até 31 de outubro de 2020.

O assessor especial da Presidência da República Arthur Weintraub usou a conta no Twitter para afirmar nesta sexta, 31, que vai processar o jornalista George Marques, que já trabalhou no portal The Intercept Brasil e atualmente é setorista no Congresso, por críticas ao seu irmão e ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub.

“Plantão processinho, seu amiguinho. Mais dois processinhos. Já printei e guardei links (lembrem-se de guardar link pra processar. Facilita o processo). Esse aí vai é responder no cível e criminal com o CPF dele. Vai lutar bastante”, escreveu Arthur.

 

 

 

Mais cedo, em seu perfil na rede social, George Marques reprovou a indicação de Abraham Weintraub ao cargo de diretor-executivo do conselho do Banco Mundial. O jornalista chamou o ex-ministro de ‘terrorista de extrema-direita’, em referência às declarações feitas na reunião governista de 22 de abril, quando Weintraub pediu prisão aos ministros do Supremo, chamados por ele de ‘vagabundos’.

“Moral da história: você pode ser um terrorista da extrema-direita, pregar fechamento do STF, mas se você tiver os amigos certos conseguirá fugir do Brasil, com a ajuda de diplomatas do Itamaraty, e ainda por cima ganhar um cargo no Banco Mundial, recebendo 4 vezes mais do que no Brasil”, escreveu Marques.

Em um comunicado divulgado na noite de quinta-feira, 30, o Banco Mundial confirmou a aprovação do nome de Weintraub para servir até 31 de outubro de 2020, quando será necessário nova nomeação e eleição.

 

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios