Entretenimento

Ator da Globo e eleitor de Bolsonaro, detona Porta dos Fundos e avalia governo

Veterano criticou o especial de natal da Netflix

O especial de natal do Porta dos Fundos, na Netflix, está dando o que falar e dividindo opiniões nas redes sociais. O ator Carlos Vereza foi um dos críticos ao vídeo A Primeira Tentação de Cristo, que satiriza o retorno de Jesus após 40 dias de jejum no deserto.

Veja mais: Ministério vai ofertar ajuda emergencial à Saúde do Rio

Eleitor de Jair Bolsonaro, o famoso se pronunciou pelo Facebook: “Porta dos Fundos. Vocês são lamentáveis como viventes. Embora Jesus não precise de defesa, principalmente a minha, vocês imaginam que podem debochar, não do Mestre, que é perdão antecipado, mas do maior país católico do planeta e dos que creem num Ser que modificou a história, antes e depois Dele”.

“Vocês são safos, descolados, sub imitação dos filmes trash- refuse-pornô, supostos pós-modernos num país em eterno subdesenvolvimento”, disparou o ator, que tem um currículo cheio de trabalhos na Globo, sendo mais de 30 novelas.

No vídeo do Porta dos Fundos, Jesus, interpretado por Gregório Duvivier, leva para casa um amigo esquisito, interpretado por Fábio Porchat, com quem vive um romance gay espantando José, Maria, os reis magos e até de Deus.

Falando nisso, Carlos Vereza avaliou o atual governo em entrevista ao Estadão. O ator aprova a gestão na área da economia, mas reprova na cultura e tem críticas na política e na comunicação. “Daria ao governo nota 7”, afirmou ele.

Porta dos Fundos. Vocês são lamentáveis como viventes.Embora Jesus não precise de defesa, principalmente a minha, vocês…

Posted by Carlos Vereza on Friday, 6 December 2019

 

Veja mais: ANTES DE AFUNDAR EM RIO, JOVEM PEDIU SOCORRO A ‘SIRI’ E ACABOU RESGATADO

FONTE : RD1

Via
RD1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios