Polícia

Barreira policial é feita em fronteira de MT com a Bolívia para impedir entrada de estrangeiros

Estão proibidas as entradas de cidadãos da Bolívia, Argentina, Colômbia, República Francesa, Paraguai, Peru, Suriname e Guiana.

Uma barreira para impedir a entrada de estrangeiros em Mato Grosso está sendo feita pelo Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron-MT) em toda faixa que liga o Brasil com a Bolívia. A medida visa evitar a propagação do novo coronavírus.

Conforme o último balanço, divulgado no fim da tarde dessa terça-feira (24), a Secretaria Estadual de Saúde (SES) informou que investiga 269 casos suspeitos em Mato Grosso. Outros sete casos foram confirmados, sendo cindo em Cuiabá, um em Várzea Grande e um em Nova Monte Verde.

A restrição, segundo a Polícia Militar, é de caráter excepcional para evitar novas contaminações. A medida vale para pelos próximos 15 dias, podendo ser prorrogada.

Nesse período, estão proibidas as entradas de cidadãos da Bolívia, Argentina, Colômbia, República Francesa, Paraguai, Peru, Suriname e Guiana. O trabalho será desenvolvido dentro “Operação Hórus”, do Programa Vigia, do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Conforme a portaria, fica autorizada apenas a entrada de brasileiro, nato ou naturalizado, imigrante com prévia autorização de residência definitiva em território brasileiro, profissional estrangeiro em missão a serviço de organismo internacional, desde que devidamente identificado, funcionário estrangeiro acreditado junto ao governo brasileiro.

A restrição não impede o livre tráfego do transporte rodoviário de cargas, na forma da legislação vigente, a execução de ações humanitárias entre as fronteiras, previamente autorizada pelas autoridades sanitárias locais, o tráfego de residentes de cidades gêmeas com linha de fronteira exclusivamente terrestre.

Segundo a polícia, o descumprimento das medidas disciplinadas implicará em responsabilização civil, administrativa e penal, a deportação imediata e a inabilitação de pedido de refúgio.

De acordo com a polícia, a vigilância será contínua nos postos de fiscalização e por meio de barreiras volantes. A intensificação das ações atende à Portaria 125, de 19 de março deste ano, do Governo Federal.

A base operacional do grupo fica no município Porto Esperidião. Outros pontos de fiscalização estão distribuídos na região do Matão (no município de Pontes e Lacerda), Vila Cardoso, Avião Caído e Canil Integrado (em Cáceres).

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios