DestaqueEntretenimento

Bial: Democracia em Vertigem é “insuportável, Petra chora o filme inteiro

Pedro Bial fez duras críticas o documentário brasileiro Democracia em Vertigem, indicado ao Oscar 2020 na categoria. Para o apresentador, filme sobre o impeachment de Dilma Rousseff e a prisão de Lula é “insuportável”.

“Eu dei muita risada. É um ‘non sequitur’ atrás do outro”, disse, ao programa Timeline, da Rádio Gaúcha. A expressão em latim caracteriza um discurso cujas conclusões não decorrem das premissas.

“[O filme] vai contando as coisas num pé com bunda danado”, continuou. Bial também criticou a “narração miada, insuportável, onde ela [Petra Costa, a diretora e narradora] fica choramingando o filme inteiro”.

“É um filme de uma menina dizendo para a mamãe dela que fez tudo direitinho, que ela está ali cumprindo as ordens e a inspiração de mamãe, somos da esquerda, somos bons, não fizemos nada, não temos que fazer autocrítica. Foram os maus do mercado, essa gente feia, homens brancos, que nos machucaram e nos tiraram do poder, porque o PT sempre foi maravilhoso e Lula é incrível”, disse ainda.

Bial se refere à aparição da mãe de Costa, que foi ativista contra a ditadura militar, no filme. “É uma ficção alucinante. É mais que maniqueísmo, é uma mentira”, atacou também.

No entanto, o apresentador frisou que o filme tem méritos técnicos (“é uma história bem contada”) e chance de vencer no Oscar. “Depois que vi Indústria Americana [outro dos indicados], acho que a Academia dá o prêmio ao filme brasileiro”, comentou, apontando o sírio ‘For Sama’ como o outro potencial premiado na categoria.

Bial também elogiou produções anteriores de Costa. “Eu acho bacana que ela possa fazer o filme dela, é uma ótima cineasta. Elena [de 2012], o primeiro filme dela, é bem urdido, profundo, bem contado”, disse.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios