Economia

Bilionários filantropos lançam campanha de doações para combate ao coronavírus

Iniciativa é da fundação dos donos de Cyrela, MRV e Localiza e do Idis, dedicados à filantropia entre grandes fortunas

RIO – Dois movimentos destinados à filantropia lançaram campanha conjunta, nesta segunda-feira, para convencer grandes fortunas brasileiras a doarem para o combate ao coronavírus. O objetivo é levantar recursos em um fundo emergencial para a compra de material hospitalar e equipamentos por quatro instituições publicas de saúde. Organizadores estimam potencial de levantar R$ 10 milhões em uma semana.

A iniciativa é do Movimento Bem Maior, dos empresários Elie Horn (Cyrela), Eugenio Mattar (Localiza) e Rubens Menin (MRV e Banco Inter) e do apresentador Luciano Huck, e do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (Idis). A campanha usa a plataforma de crowdfunding (financiamento coletivo) para causas sociais BSocial.  

Os recursos serão direcionados à Fiocruz, ao Hospital das Clínicas de São Paulo, à Santa Casa de São Paulo e à Comunitas, organização que está comprando respiradores para hospitais do SUS.

O objetivo é que o dinheiro seja usado na compra de material de proteção para médicos e enfermeiros, testes para diagnóstico de Covid-19, respiradores e equipamentos para UTI.

– Estamos fazendo uma convocação aos grandes filantropos para que doem recursos. Alguns doadores já demonstraram interesse, agora vamos discutir valores. Enxergamos o potencia de levantarmos R$ 10 milhões em um semana – contou Paula Fabiani, diretora-presidente do Idis.

Lá fora, diversos bilionários já anunciaram doações para o combate ao coronavírus. A fundação de Bill e Melinda Gates vai destinar US$ 100 milhões à iniciativa, enquanto o fundador do gigante chinês do comércio eletrônico Alibaba, Jack Ma, destinou US$ 14,5 milhões a pesquisas sobre vacinas contra a doença.

 

 

Doações de qualquer valor

Mas os efeitos econômicos da pandemia tornam mais difícil a tarefa de fazer empresários a abrirem o bolso, já que suas fortunas encolheram com as quedas na Bolsa e o fluxo de caixa dos seus negócios estão comprometidos.

– Não é um momento fácil para levantar doações, dada a crise causada pela pandemia. Mas, entre as famílias mais afortunadas, não temos visto ninguém reticente, até pela comoção mundial e pelo nível de vulnerabilidade do pais – disse Carola Matarazzo, presidente do Movimento Bem Maior.

Embora mire sobretudo grandes fortunas, a iniciativa aceita doação de qualquer valor por meio do site da

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios