Notícias

Black Friday: lojas Renner se defende após vídeo que mostraria fraude em descontos viralizar

De acordo com o Procon, este foi o primeiro auto de infração para uma loja de roupas a ser emitido por suspeita de fraude

Um vídeo sobre a Black Friday viralizou nas redes sociais, em que mostra uma funcionária de loja colocando etiquetas amarelas por cima de outras etiquetas brancas que indicavam um valor igual para o produto. Internautas compartilharam também uma foto das etiquetas de uma peça de roupa que passou pelo mesmo procedimento.

Veja também: Lava Jato: escritórios de advocacia são alvos de operação da PF

A empresa se defendeu nas redes sociais, dizendo que a cor diferente apenas identificava os produtos com desconto, e não o preço da promoção. No entanto, o Procon retirou as peças com este problema.

De acordo com o órgão, este foi o primeiro auto de infração para uma loja de roupas a ser emitido por suspeita de fraude na Black Friday em Santa Catarina. Segundo Gustavo Colle, os produtos que estavam com etiquetas promocionais apresentavam o mesmo valor antes da promoção. Ele afirmou que entrou em contato com o autor do vídeo e acionou os fiscais para irem até o local do flagrante, onde encontraram a irregularidade da precificação.
Ainda de acordo com o Procon, a Renner terá dez dias para apresentar sua defesa, e depois multas poderão ser cobradas. Os produtos já foram retirados para troca das etiquetas.
De acordo com a empresa suspeita de fraude, “a etiqueta amarela sinaliza os produtos participantes da Black Friday, promoção que dá desconto de 20% nesses itens nas lojas físicas, no momento do pagamento”.

 

Via
O GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios