DestaqueEconomiaPolítica

Bolsonaro diz que Maia ‘está conduzindo o Brasil para o caos’

Em entrevista a CNN, presidente acusa deputado de querer lhe tirar da Presidência da República

BRASÍLIA — Em uma série de críticas ao projeto de socorro aos estados e municípios, aprovado na segunda-feira pela Câmara dos Deputados, o presidente Jair Bolsonaro declarou na noite desta quinta-feira que o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem uma atuação “péssima”, está aprofundando a crise,  “assumiu o papel do Executivo” e  ‘está conduzindo o Brasil para o caos’.

Em entrevista à CNN, Bolsonaro disse ainda que Maia tem que respeitá-lo e quer atacar o governo enfiando a faca no governo no sentido figurativo. E que parece que a intenção é lhe tirar da Presidência da República.

O presidente afirmou ainda que se a matéria de socorro dos estados for aprovada pelo Senado como saiu da Câmara, vão “matar a galinha dos ovos de ouro”, referência ao governo federal. Ele também classificou as medidas que estão sendo aprovadas “de forma açodada” como “escandalosas”, e criticou a forma de votação, à distância, que segundo ele impede um debate melhor na Casa.

— Eu sei que ele vai reagir depois, mas o sentimento que eu tenho é que ele não quer amenizar os problemas, combater aí o vírus, não deixar que a economia vá para o espaço, ele quer atacar o governo federal, enfiando a faca no governo federal, no sentido figurativo, para resolver os problemas de outro lado —  declarou Bolsonaro.

—  Se isso tudo for aprovado, e outras coisas virão, pela forma como ele está se comportando, vão matar a galinha dos ovos de ouro, que é o Brasil. Parece que a intenção é me tirar do governo. Parece que é isso daí, quero crer que eu esteja equivocado —  acrescentou o presidente.

 

Bolsonaro falou ainda que o ministro da Economia, Paulo Guedes, não tem mais interlocução com Maia, que é “o dono da pauta”.

—  Então a gente pede, apela para ele. Parece que a intenção é outra por parte do senhor Rodrigo Maia, que ele está conduzindo o Brasil para o caos. Nós não temos como pagar uma dívida monstruosa que está aí, não temos recurso. Qual é a intenção? É esculhambar a economia para enfraquecer o governo, para que eles possam voltar em 2022?

O presidente disse em seguida que não está pensando em política e que, se o Brasil for bem, todo mundo vai bem.

— Ele [Maia] vai ser reeleito, vai com toda certeza quem sabe voltar a ser presidente da Câmara. Não é uma luta aqui agora, eu apelo ao Rodrigo Maia, de você contra o Brasil, nem você contra mim, é uma luta nossa a favor do Brasil – comentou Bolsonaro.

Leia mais: 

Depois de dizer que Paulo Guedes queria uma contrapartida por parte de estados e municípios, que não foi aceita pela Câmara, Bolsonaro afirmou que está tentando com o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP). Ele defendeu que todos se sacrifiquem nesse momento, e não apenas o governo federal, para que o contribuinte pague. E também pediu “cabeça fria” aos parlamentares e que os governadores repensem a questão do confinamento, para que a economia não vá embora .

 — O que a gente pede aos deputados e senadores, vamos atender os governadores, mas tem que ter uma contrapartida se não vocês vão matar a galinha dos ovos de ouro, que é o Executivo federal. Vai todo mundo perder com isso […] O Brasil vai ficar insolvente, vai quebrar. Será que nós queremos o caos no Brasil? – comentou.

Na sequência, Bolsonaro passou às criticas diretas a Maia.

— O que nós projetamos de economia com a reforma da Previdência praticamente foi engolido em poucos meses. Eu não vou trair a minha consciência e deixar de falar a verdade: eu lamento a posição do Rodrigo Maia nessas questões. Lamento muito a posição dele, que resolveu ele assumir o papel do Executivo, com ataques bastante contundentes à nossa posição  — declarou.

— Ele tem que entender que ele é o chefe do Legislativo, eu respeito ele, e ele tem que me respeitar como chefe do Executivo. O senhor Rodrigo Maia é a pessoa que resolveu não conversar com mais ninguém – complementou, dizendo que o presidente da Câmara não pode jogar todos os governadores contra ele e fazer uma pressão para que o Senado aprove essa proposta, sem contrapartida.

O presidente comentou ainda que o Brasil “não merece” a atuação de Maia na Câmara, mas disse não estar rompendo com o Parlamento. E, olhando para a câmera, insinuou que o parlamentar quer outro “tipo de diálogo”, sem deixar explícito ao que se referia.

 — Me desculpa, Rodrigo Maia, péssima a sua atuação. Quando você fala em diálogo, a gente sabe qual é o teu diálogo. Então esse tipo de diálogo não vai ter comigo. E não estou rompendo com o Parlamento não, muito pelo contrário. É a verdade que tem que ser dita  — declarou.

 

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios