Política

Bolsonaro diz que Rui Costa deixou população ‘vulnerável’ em evento

BRASÍLIA – O presidente Jair Bolsonaro acusou o governador da Bahia, Rui Costa (PT), de colocar a população em risco ao negar que a Polícia Militar, Polícia Civil e Bombeiros atuassem na segurança da inauguração do Aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista, na manhã desta terça-feira. Segundo o porta-voz, Otávio do Rêgo Barros, Bolsonaro classificou a atitude como “irresponsável.”

Em declaração à imprensa, Rêgo Barros disse que a segurança pessoal do presidente não foi colocada em risco em nenhum momento, uma vez que atuaram integrantes do Gabinete de Segurança Institucional ( GSI ), Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Forças Armadas. Ele justificou que a PM atuaria na segurança de área, ou seja, no entorno de onde ocorreu o evento.

— Em contrapartida, a ação irresponsável daquele governante deixou vulnerável a população baiana que prestigiou a sua presença. Caso houvesse ocorrido algum tipo de tumulto, brigas, desentendimentos, a Polícia Militar não estaria presente para resolver o problema — disse o porta-voz, reproduzindo uma declaração do presidente.

Rêgo Barros disse que, “mesmo com a celeuma que o governador da Bahia quis criar nesta visita, inclusive colocando em risco a segurança do presidente e sua comitiva, a inauguração foi coroada de êxito.”

Em entrevista à “Rádio Metrópole”, na manhã desta terça-feira, Rui Costa argumentou que, se a inauguração do Aeroporto Glauber Rocha é evento federal, a segurança deve ser feita por forças federais, e não pelo efetivo policial do estado. Pelo Twitter, ele classificou a acusação de Bolsonaro como uma “falsa polêmica”.

— Isso é retórica do presidente para chamar a atenção, porque ele não vai pisar os pés no estacionamento, na rua. Para que ele quer a PM lá dentro? Está cheio de pessoas do Exército lá dentro, da Força Aérea — disse ele. — Se a pessoa está com tamanho receio popular porque está com alta taxa de reprovação, fique em seu gabinete.

Em nota, a Secretaria de Comunicação da Bahia informou que a PM sempre esteve à disposição para atuar na área do aeroporto durante a inauguração, mas que quando foi informada de que o evento aconteceria em ambiente interno e que representantes das Forças Armadas atuariam na área externa, avaliou que “não haveria necessidade de acrescentar mais tropas militares às que lá estavam”.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios