Economia

Bolsonaro inclui parques dos Lençóis Maranhenses, de Jericoacoara e do Iguaçu em programa de privatização

Unidades de conservação foram incluídas no Planio Nacional de Desestatização do Ministério da Economia

RIO — O governo federal publicou na edição desta terça-feira do Diário Oficial da União um decreto do presidente Jair Bolsonaro que inclui os Parques Nacionais dos Lençóis Maranhenses (MA), de Jericoacoara (CE) e do Iguaçu (PR) no Plano Nacional de Desestatização do Ministério da Economia. Na prática, a medida abre as portas para a privatização das três unidades de conservação, que estão entre os pontos turísticos mais visitados do Brasil.

Segundo o texto assinado por Bolsonaro na última segunda-feira, o plano de desestatização dos parques tem como objetivo a “concessão da prestação dos serviços públicos de apoio à visitação, com previsão do custeio de ações de apoio à conservação, à proteção e à gestão”.

O decreto também prevê que Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES seja contratado “para elaborar os estudos necessários às concessões” e para dar suporte à supervição dos serviços técnicos e de revisão de produtos contratados.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios