Política

Bolsonaro projeta vantagem apertada em votação de Eduardo no Senado

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira que ainda não é possível garantir a aprovação no Senado da indicação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) à embaixada em Washington. Segundo Bolsonaro, sondagens do governo apontam que Eduardo tem uma “vantagem apertada”, mas ressaltou que senadores que se dizem favoráveis à indicação podem faltar no dia da votação.

Na sondagem, sim (temos os votos), apertado, mas a gente não pode correr o risco. Eu até brinquei hoje com um colega meu, ministro, que escutei na Câmara. Aquele pessoal que é do contra, eles não faltam. E o pessoal que é favorável costuma faltar, então essa vantagem apertada não nos dá garantia.

Bolsonaro ressaltou que seria ruim chegar nos Estados Unidos — para onde irá no final de setembro para participar da Assembleia-Geral das Nações Unidas — com uma derrota na indicação, mas não explicou se isso irá alterar o calendário da indicação.

Não posso chegar lá com uma derrota, pega mal para a gente.

O presidente afirmou que não acredita que indicação irá atrapalhar a tramitação da reforma da Previdência no Senado.

Tem que trabalhar lá, tem que conversar. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. É uma votação secreta, tem que conversar com os senadores.

Irmão Flávio entra na campanha
O senador Flavio Bolsonaro (PSL-RJ) também entrou na campanha para que seu irmão, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), seja aprovado pela Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado para assumir a embaixada do Brasil nos Estados Unidos. Ele disse acreditar que Eduardo terá sucesso ao ser sabatinado pela comissão para, em seguida, receber o sinal verde do plenário da Casa.

Veja também : Flávio Bolsonaro diz que vai trabalhar por reeleição do pai em 2022

Via
O Globo

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios