Política

Bolsonaro quer acelerar reforma administrativa com emendas em projetos do Congresso

Presidente disse que pacto federativo deve ser apresentado na próxima semana

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta quinta-feira aproveitar projetos que já estão na Câmara para acelerar a tramitação da reforma administrativa . Segundo Bolsonaro, a ideia é que parlamentares aliados ao governos apresentem emendas a propostas que já estão tramitando. O presidente disse ainda que deverá tratar do assunto com o ministro da Economia, Paulo Guedes , na segunda-feira.

Veja também: Gilmar Mendes manda soltar ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho

Tem, tem reforma tramitando na Câmara, tem a nossa, que vai ficar pronta, devo despachar com o Paulo Guedes, com toda a certeza, na segunda-feira. Na minha opinião, vamos aproveitar a que está andando, na minha opinião, e buscar via parlamentares ligados a nós emendar. No meu entender, a tramitação é mais rápida — disse Bolsonaro, na saída do Palácio da Alvorada, ao ser questionado sobre o envio da proposta.

Bolsonaro recebeu nesta quinta-feira o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE). De acordo com ele, foram discutidas as reformas administrativa e tributária, entre outros assuntos.

O presidente afirmou ainda que deve apresentar na semana que vem o projeto de pacto federativo, que prevê medidas para compartilhar recursos com estados e municípios e ações para reduzir despesas obrigatórias. Ele respondeu à pergunta de uma pessoa que se identificou como prefeita, mas sem dizer da onde, e queria saber se a proposta será aprovada até ano que vem. Olha, a ideia é apresentar semana que vem, para exatamente dar uma folga orçamentária para vocês.

Veja também: Após declarações do AI-5, Eduardo Bolsonaro pede desculpas

Via
O GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios