Política

Brasil celebra nesta sexta parceria com fundação científica da China

Acordo foi assinado durante visita do presidente ao país asiático

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) assinou hoje (25) um acordo de colaboração internacional com a National Natural Science Foundation of China (NSFC). Esta é a primeira parceria acadêmica com a China. O convênio com a agência de fomento à pesquisa e inovação chinesa foi celebrado durante a visita do presidente Jair Bolsonaro ao país. A parceria também vai beneficiar o programa Future-se, segundo a Capes.

“Eu a NSFC assinamos [o acordo] na presença dos dois presidentes. Como a Capes é a principal agência brasileira para internacionalização das universidades, é importante este novo acordo com o país que é o segundo produtor de ciência no mundo”, disse Anderson Correia.

A parceria prevê intercâmbio acadêmico, educacional e científico entre professores, pesquisadores e pós-doutorandos de instituições brasileiras e chinesas. Também será apoiada a realização de seminários, workshops e conferências.

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, afirmou que a parceria vai trazer mais recursos para o país: “O objetivo é fechar uma série de parcerias com a China, país que hoje é a locomotiva de crescimento do mundo, para trazer para o Brasil mais recursos, mais oportunidades e mais áreas de pesquisa para os estudantes buscarem um futuro melhor.”

Pelo Programa Institucional de Internacionalização da Capes, 11 instituições brasileiras têm projetos com 18 universidades chinesas.

O edital com detalhes da parceria deve sair em até 90 dias para as áreas Ciências da Vida, Biodiversidade e Engenharias. “Além de promover projetos conjuntos, devemos incentivar cátedras nas universidades dos dois países, facilitando a permanência de professores de alto nível nas melhores instituições de ensino e pesquisa”, completou Anderson Correia.

Via
EBC
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios