PolíciaRio de Janeiro

Cachorro é levado em assalto em São Gonçalo, e dono faz apelo por devolução: ‘Parte da família’

Fubá, de 8 meses, é um cachorrinho da raça Shitzu e possui problemas respiratórios

O que prometia ser um fim de semana tranquilo na Região dos Lagos terminou numa tragédia para Alexandre Viana, de 36 anos, e sua família. Por volta das 6h30 da manhã de sábado, dia 12, o tosador, que viajava para Cabo Frio com a sogra, de 52 anos, e a cunhada, de 13 anos, foi assaltado na BR-101, na altura do bairro do Boaçu, em São Gonçalo. Além de levarem o carro, as malas com roupas, três celulares e cerca de R$ 1.500 em espécie, os bandidos sequestraram Fubá, o cachorro da raça shitzu do filho de 5 anos.

— Vimos dois carros parados na nossa frente na BR-101, em São Gonçalo. Até que dois homens saíram do Ecosport branco e nos abordaram. Ele pegaram minha carteira, meu celular… Tudo. Eles perguntaram se tinha criança no carro e eu disse que sim, já que a minha cunhada, que estava no banco de trás, tem 13 anos. O homem olhou para ela e disse que ”ela ia com eles”. Por sorte, o segundo assaltante, que abordava minha sogra, abriu a porta e minha cunhada conseguiu sair. Mas quando tentei pegar o cachorro, ele apontou a arma para mim e falou ”o cachorro vai comigo”. Como estava com medo dele machucar a gente, puxei minha cunhada e minha sogra para longe — relembra Alexandre, que mora no Rio Comprido, na Zona Central do Rio, e tem Fubá desde fevereiro deste ano.

Segundo Alexandre, o cãozinho, de apenas 8 meses, não é castrado e possui problemas respiratórios, o que é uma grande preocupação:

— Ele só tem 8 meses e toma remédio uma vez por dia por causa do problema de respiração. Estamos muito preocupados com isso, pois ele precisa da medicação para não ter problema. Eu não sei porque pegaram ele. Se para vender, fazer alguma maldade… Prefiro nem pensar na possibilidade de terem abandonado ele por aí ou o machucado.

 

 

Cachorro foi levado em carro da família, que viajava para Região dos Lagos Foto: Arquivo pessoal
Cachorro foi levado em carro da família, que viajava para Região dos Lagos Foto: Arquivo pessoal

Um motorista que testemunhou toda a ação levou a família até a 72ª DP (Mutuá), onde eles registraram a ocorrência. Desde o ocorrido, Alexandre e a família estão divulgando informações sobre Fubá nas redes sociais com a esperença de encontrá-lo.

— Estamos divulgando no Twitter, no Facebook… Estamos tendo muita procura, cerca de15 pessoas já ligaram falando do cachorro. Só que tem aproveitadores, então estamos tomando cuidado — conta o tosador, que, além de reunir as informações que consegue com os contatos, precisou acalmar a cunhada de 13 anos após o incidente: — Ela ficou bem triste porque tentou tirar o Fubá no cinto na hora do assalto, mas não conseguiu e acabou se culpando. O Fubá também é muito apegado a ela. Nós tentamos acalmá-la aqui em casa, reforçando que não é culpa dela.

Alexandre também está tendo que lidar com a tristeza do filho de 5 anos, o dono de Fubá. O pequeno, que tinha medo de cachorros e superou o trauma com Fubá, está inconsolável com o sumiço do melhor amigo:

—  Quando ele chegou em casa e não encontrou o Fubá… Ele desabou, chorou muito. Nós não contamos para ele o que aconteceu, falamos que o carro quebrou, mas ele percebeu que estamos tristes. Ele sempre disse que o cachorro é dele, que o Fubá não tinha que sair de casa. Ele é tão apaixonado pelo cão que, de madrugada, costuma acordar para dormir com o cãozinho no chão! Isso está mexendo muito com a gente.

Por enquanto, resta esperar que as informações recebidas pelas redes sociais leve a família até Fubá, que Alexandre descreve como ”muito bonzinho e brincalhão”.

 

Fubá tem oito meses Foto: Arquivo pessoal
Fubá tem oito meses Foto: Arquivo pessoal

— Faremos qualquer coisa possível para ter ele de volta. Não estamos preocupados com os bens, isso a gente corre atrás depois, trabalhando. Mas o cachorro é parte da família, a chegada dele mudou a nossa vida — desabafa o tosador.

Procurada pelo EXTRA, a Polícia Civil ainda não respondeu sobre o caso do sumiço de Fubá. Quem tiver qualquer informação a respeito do paradeiro do cachorro pode entrar em contato com o atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177 ou 0300-253-1177. O anonimato é garantido.

Relembre outros casos

Não é a primeira vez que amigos de quatro patas dos cariocas terminam nas mãos de bandidos. Em agosto deste ano, a cadela Ronda foi furtada no Complexo do Alemão. A cachorrinho ficou desaperecida por 24 horas, e sua dona chegou a oferecer uma recompensa de R$ 1 mil para que fosse devolvida.

Em janeiro, dois cachorrinhos da raça shitzu, Simon e Mel, foram recuperados pela Polícia Civil após serem levados dentro de um Renault Captur vermelhado roubado no Recreio, Zona Oeste do Rio. Os dois suspeitos de envolvimento no crime foram presos.

 

Comentários no Facebook

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios