Geral

Canadense sobrevive à queda nas Cataratas do Niágara

Homem não identificado se atirou, mas alto nível das águas pode ter salvado sua vida. Cerca de 25 pessoas cometem suicídio por ano no local; apenas cinco resistiram à queda sem boias ou outros aparatos desde 1960.

Um canadense sobreviveu à uma queda sem qualquer boia ou aparato das cataratas do Niágara, na fronteira entre o estado americano de Nova York e a província canadense de Ontario, na terça-feira (9). Segundo o jornal local “The Buffalo News”, ele foi apenas a quinta pessoa a sobreviver a uma queda do tipo desde 1960.

Autoridades dizem que o alto nível das águas pode ser a causa de sua sobrevivência, já que ele não bateu nas rochas no fundo. O homem, cuja identidade não foi divulgada, foi levado a um hospital com ferimentos, mas não corre risco de vida.

Segundo estimativas, no momento da queda, cerca de 4 milhões de litros cúbicos por segundo jorravam das cataratas, mais do que o dobro que o normal para aquele horário.

As corredeiras acima das quedas podem atingir velocidades de 40 km/h, com as velocidades mais rápidas ocorrendo nas quedas em si, chegando a mais de 100 km/h. O rio na base das quedas tem até 30 metros de profundidade.

‘Em crise’

A polícia do parque Niágara recebeu um chamado, por volta das 4 da manhã, sobre um homem “em crise” muito perto da margem da Horseshoe Falls, a mais alta das quedas, com mais de 50 metros de altura. Ao chegarem, no entanto, não conseguiram o alcançar a tempo, e viram quando ele saltou sobre uma cerca e se atirou, sendo arrastado pelas águas.

Uma equipe de resgate o encontrou algum tempo depois sentado sobre pedras, à margem do rio, perto de uma plataforma de observação.

Ainda de acordo com “The Buffalo News”, em média 25 pessoas cometem suicídio a cada ano se atirando nas cataratas do Niágara.

Via
G1
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios