Polícia

Casal que ostentava vida de luxo na web é preso suspeito de aplicar golpes e causar prejuízo de R$ 5 milhões em Goiânia

Segundo polícia, exposição nas redes sociais em viagens e passeios ajudou a localizá-los. Investigação apontou que casal agia com agências de viagens de 'fachada', clonagem de cartões de crédito e apropriação de carros de locadoras.

Um casal foi preso na manhã desta quinta-feira (29) suspeito de aplicar diversos tipos de golpes, em Goiânia. Segundo a Polícia Civil, Valter Ferreira de Faria Júnior, de 41 anos, e Daniela Rodrigues Dourado Aguirre, de 42, teriam causado um prejuízo de R$ 5 milhões às vítimas e ostentavam uma vida de luxo nas redes sociais.

Os dois foram detidos no apartamento de alto padrão em que moram, no Setor Jardim Goiás, região nobre de Goiânia. Até a publicação desta reportagem, eles ainda não tinham apresentado advogado.

A investigação apontou que o casal dava golpes usando empresas de turismo falsas, na apropriação de carros de locadoras e na clonagem de cartões de crédito.

Redes sociais ajudaram na prisão
O delegado Germano Castro, responsável pelo caso, disse que as imagens publicadas pelo casal durante viagens e em bares caros ajudaram a localizá-los após seis meses de investigação. Mais de cinco pessoas foram à delegacia para denunciar os suspeitos.

“Algumas vítimas nos procuraram e, a partir do momento que nós passamos a monitorar as redes sociais do casal, a gente começou a analisar que eles tinham um padrão de vida extremamente elevado, que era incompatível com a situação financeira que eles apresentavam formalmente”, afirma.

“Não tinham nenhum tipo de pudor em estar ostentando isso em rede pública. Frequentavam bons lugares, fazendo boas viagens, enfim, gastando altos valores para usufruir a vida”, completa.
Eles também foram presos em flagrante por uso de documento falso e receptação durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão. Além disso, Daniela já tinha outros três mandados de prisão em aberto por estelionato.

Golpes

De acordo com a corporação, o casal chegou a montar cinco agências de viagens de fachada para enganar as pessoas. A investigação apontou que os clientes pagavam por pacotes, mas o dinheiro era embolsado pelo casal.

“Temos duas linhas de investigação: uma que eles usufruíam efetivamente deste pacote e quem ficava no prejuízo eram as operadoras de cartão de crédito. A segunda linha é que pessoas não tiveram esses pacotes de turismo executados e, por isso, tiveram o prejuízo”, explica.

Valter e Daniele não se preocupavam em mostrar a vida de luxo nas redes sociais — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Valter e Daniele não se preocupavam em mostrar a vida de luxo nas redes sociais — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Para que o golpe não fosse descoberto, relata a polícia, eles cometiam outro crime: pagavam as empresas de aviação com cartões de crédito clonados. A polícia descobriu que Valter possui oito cartões de Cadastro de Pessoa Física (CPF). Já Daniela, tem outros dez.

Além disso, eles são suspeitos de intermediar a locação de veículos em aeroportos do país e revendê-los com documentos adulterados após trazê-los para a capital goiana. Com o casal, a polícia localizou dois carros de luxo, que eram de locadoras e estavam registrados em alguns dos documentos falsificados que utilizavam.

Eles foram autuados e responderão pelos crimes de estelionato, uso de documento falso e receptação.

Casal durante viagem romântica: polícia apura se eles usufruíam de pacotes vendidos a clientes   — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Casal durante viagem romântica: polícia apura se eles usufruíam de pacotes vendidos a clientes — Foto: Polícia Civil/Divulgação

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios