Justiça

Caso Heloá: vizinho preso por matar criança confessa crime e diz que estava drogado

Elivelton Santos Furtado teve a prisão temporária decretada pela Justiça. Corpo de Heloá Pereira, de 11 anos, foi encontrado com marcas de facada em uma fossa, em Piedade.

O vizinho preso suspeito de matar a menina Heloá Pereira, de 11 anos, a facadas e esconder o corpo dentro de uma fossa nos fundos da casa da família da vítima, no bairro Vila Eraldino, na zona rural de Piedade (SP), confessou o crime à polícia durante interrogatório, na sexta-feira (14).

Policiais militares que estavam em patrulhamento pela estrada que liga Tapiraí (SP) a Pilar do Sul (SP) viram o rapaz caminhando pelo acostamento por volta de 12h20. Ao perceber a aproximação da viatura, ele tentou fugir pulando uma cerca, mas foi alcançado e reconhecido pela equipe.

Na delegacia, ele deu detalhes sobre o crime. Ele alegou que usou droga na noite anterior e que queria furtar a casa da criança quando encontrou a Heloá. O rapaz também afirmou que ninguém o ajudou a se esconder durante o tempo de fuga.

A Justiça havia decretado a prisão temporária de Elivelton Santos Furtado, de 22 anos, no dia 21 de dezembro do ano passado. Segundo a polícia, ele ajudou os moradores nas buscas pela menina.

A mãe do suspeito acompanhou a polícia na procura pelo filho e chegou a dizer que quer que a justiça seja feita, caso ele seja o autor. Segundo ela, no dia do crime, Elivelton estava bastante nervoso, limpou o quarto e queimou objetos no quintal.

Em janeiro deste ano, familiares e amigos se organizaram em grupos para procurar pelo suspeito. Uma força-tarefa das polícias Civil e Militar, da Guarda Municipal e de voluntários também foi realizada na cidade atrás de pistas de Elivelton.

Segundo a Polícia Civil, o caso será registrado como captura de procurado em Tapiraí e seguirá para Piedade, por onde corre o inquérito policial.

Suspeito de matar menina a facadas e esconder corpo em fossa é preso pela polícia — Foto: Arquivo pessoal
Suspeito de matar menina a facadas e esconder corpo em fossa é preso pela polícia — Foto: Arquivo pessoal

Desaparecimento

A garota desapareceu no dia 19 de dezembro de 2019, por volta das 6h30, quando ficou sozinha em casa por aproximadamente meia hora para que o pai, que é motorista, fosse buscar o caminhão que usa para trabalhar.

A menina ficou dormindo no quarto e, quando o pai, Robson Pereira, voltou para buscá-la e levá-la para a casa da avó paterna constatou que a criança não estava em casa. Robson prestou depoimento à polícia e disse que a prática de deixar a filha em casa era rotina.

Marcas de facada

Heloá foi encontrada morta por um vizinho, que é irmão do suspeito, por volta das 21h do dia seguinte ao desaparecimento. O corpo dela estava em uma fossa desativada, com alguns pedaços de madeira por cima, na divisa com a casa vizinha.

Segundo a polícia, ela tinha 18 marcas de facada no tórax e nas costas, ferimentos na cabeça e sinais de estupro. A morte por hemorragia interna foi constatada no laudo necroscópico, divulgado em janeiro deste ano.

Menina foi encontrada morta dentro de fossa no fundo da casa dela, na zona rural de Piedade — Foto: Arquivo Pessoal
Menina foi encontrada morta dentro de fossa no fundo da casa dela, na zona rural de Piedade — Foto: Arquivo Pessoal

Menina foi encontrada morta dentro de fossa no fundo da casa dela, na zona rural de Piedade — Foto: Arquivo Pessoal

A menina também foi encontrada seminua, apenas com a camiseta, enrolada em plástico, cobertor e lençol. A calça e a calcinha estavam ao lado do corpo.

No entanto, o resultado do laudo sobre a possível violência sexual foi inconclusivo por conta da umidade do local onde o corpo foi encontrado e do estado de decomposição da vítima. Um laudo complementar será realizado para determinar se havia material genético do suspeito nas partes íntimas da criança.

O corpo de Heloá foi velado e sepultado no dia 21 de dezembro. O enterro ocorreu no Cemitério Jardim Eterno, em Piedade. A menina morava com o pai e um irmão. A mãe dela morreu em 2018.

Menina de 11 anos havia desaparecido em Piedade — Foto: Arquivo pessoal

Menina de 11 anos havia desaparecido em Piedade — Foto: Arquivo pessoal

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios