Polícia

Caso Samuel: laudo aponta que jogador morto por adolescentes teve 80% do corpo queimado e órgãos perfurados

Vítima de 18 anos foi atacada em parque de Piedade (SP) por garota com quem mantinha relacionamento e namorado dela. Os dois foram apreendidos e estão na Fundação Casa.

O laudo do Instituto Médico Legal (IML) aponta que o jogador de basquete Samuel Rodrigues de Carvalho Campos, de 18 anos e que foi atacado e morto por dois adolescentes em um parque de Piedade (SP), teve 80% do corpo queimado e órgãos perfurados.

A vítima foi atraída para a área no bairro do Poço por uma menina com quem ficava na tarde do dia 14 de setembro. A adolescente de 17 anos e o namorado dela, de 15 anos, foram levados à delegacia, onde confessaram o crime. A polícia acredita que o crime foi premeditado.

Veja também: Homem de 79 anos pode ser o maior ‘serial killer’ de todos os tempos dos EUA

O G1 teve acesso exclusivo ao documento nesta terça-feira (8). A perícia no corpo de Samuel afirmou que ele sofreu queimaduras de 2º e 3º grau, 12 ferimentos de faca na cabeça e 5 no corpo, além de vários outros ferimentos, como a perfuração do pulmão e do fígado.

O legista afirma no registro que o jovem foi “vítima de morte violenta em decorrência de agressão a faca”. Mesmo internado na Unidade de Terapia Intensiva em Sorocaba (SP), o jogador sofreu um choque hemorrágico.

A polícia apreendeu os celulares do casal e a perícia do Instituto de Criminalística deve apontar se houve alguma mensagem ou a existência de alguma imagem relacionada com crime premeditado. Os dois adolescentes foram encaminhados à Fundação Casa.

Relembre o crime

O adolescente afirmou no primeiro depoimento que Samuel havia “ficado” com a garota, também apreendida, e a vítima pretendia ter um relacionamento com ela.

Os três teriam combinado de se encontrarem, ainda segundo o depoimento, para que a jovem terminasse com Samuel. Como a vítima jogava basquete e era alta, o adolescente contou que levou um litro de álcool e a faca para se defender em caso de briga.

Veja também: Petrobras recolhe mais de 133 toneladas de resíduo oleoso de praias

Em seguida, o menino relata que teria visto Samuel tentando beijar a garota, que “ficou sem reação, foi para cima dele com uma faca e entraram em luta corporal”. Na sequência, o esfaqueou na cabeça.

Sobre o álcool, o adolescente afirmou à polícia que jogou e acendeu o isqueiro para tentar afastar o jogador. Ainda de acordo com o registro, o jovem contou que faz tratamento contra depressão e que toma medicamentos.

Samuel Rodrigues de Carvalho Campos, esfaqueado e queimado vivo em parque de Piedade, foi enterrado em Sorocaba — Foto: Carolina Abelin/TV TEM

Samuel Rodrigues de Carvalho Campos, esfaqueado e queimado vivo em parque de Piedade, foi enterrado em Sorocaba — Foto: Carolina Abelin/TV TEM

Vida pessoal

Segundo a mãe da vítima, Andréa Carvalho de Campos, o filho trabalhava em uma indústria têxtil em Votorantim, mas a paixão dele era o esporte.

“Eu sinto uma revolta. Meu filho era trabalhador, ele estudou muito. Tem inglês, informática, todo mundo conhece ele aqui [em Piedade]. Ele era esportista, não fumava, não bebia, não mexia com coisa ruim. Ele não merecia”, desabafou.

Em entrevista ao G1, o treinador Marco Paes contou que Samuel treinava e tinha o sonho de se profissionalizar no esporte. No entanto, ao ficar maior de idade diminuiu o número de treinos para intercalar com o trabalho em uma empresa para ter renda.

O corpo de Samuel foi velado na terça-feira (17), em Sorocaba (SP). O enterro foi 10h, no cemitério Santo Antônio.

Samuel e o treinador do time de Piedade — Foto: Reprodução/Facebook

Samuel e o treinador do time de Piedade — Foto: Reprodução/Facebook

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios