Polícia

Chácara com 33 pit bulls no interior de SP tinha esteira, anabolizantes, piscina e espaço para treinamento

Polícia Civil de Itu (SP) chegou à propriedade onde os cachorros estavam após denúncia. Peruano flagrado em rinha de cães em Mairiporã (SP) havia alugado o local.

A chácara de onde foram resgatados 33 cachorros da raça pit bull em Itu (SP) tinha equipamentos e substâncias para o treinamento dos animais, segundo a polícia. A retirada dos cães por entidades, na região do Chácaras Reunidas Ipê, terminou depois de 17 horas de trabalho.

De acordo com a Polícia Civil, foram encontradas uma esteira adaptada, uma piscina vazia e um espaço onde seriam realizadas as rinhas, além de frascos de anabolizantes.

Participaram da força-tarefa voluntários e representantes de ONGs de várias cidades da região de Sorocaba (SP) e da Grande São Paulo.

De acordo com a polícia, foram encontrados indícios de que os cachorros eram alimentados com restos dos outros animais mortos que eram criados na propriedade, como bodes e gambás. Os animais silvestres também foram retirados da área.

A veterinária Patrícia Daut, presidente da ASPA Itu, foi até a chácara e identificou situação de maus-tratos. A maioria, segundo ela, estava magra e doente.

Segundo uma pessoa que trabalha no local, a área estava sob responsabilidade de um dos peruanos presos em uma operação que fechou uma rinha internacional, em Mairiporã (SP). A defesa dele não foi localizada para falar sobre o caso.

Denúncia

Na tarde de segunda-feira (16), uma denúncia anônima informou que os animais estavam sendo retirados da propriedade depois da ação que prendeu 41 suspeitos.

Vídeos mostram que os animais ficavam espalhados e acorrentados em espaços separados. Como algumas casinhas estavam vazias, a polícia suspeita que eles estavam sendo retirados do local.

Animais foram achados em chácara em Itu  — Foto: Fernando Belon/TV TEM

Animais foram achados em chácara em Itu — Foto: Fernando Belon/TV TEM

A perícia foi acionada e imagens de câmeras de segurança devem ajudar a polícia na investigação sobre a movimentação no endereço.

Em nota enviada à TV TEM, a prefeitura afirmou que o local não tem registro para funcionamento.

Operação

A Polícia Civil do Paraná informou na segunda-feira que 41 pessoas foram presas na operação. Equipes foram até a rinha em Mairiporã na noite de sábado (14).

No momento em que os policiais invadiram o local, ainda segundo a investigação, houve resistência por parte dos suspeitos. As apostas eram feitas pessoalmente e também pela internet. Ao todo, foram apreendidos R$ 47 mil.

Dos que foram presos, apenas o suspeito de organizar o evento teve a prisão mantida pela Justiça após audiência de custódia no Fórum de Guarulhos (SP) na segunda-feira.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios