BrasilPolíciaRio de Janeiro

Chacina deixa cinco mortos e 7 feridos em festa junina na Zona Norte

Uma festa junina terminou com cinco mortos e sete feridos no condomínio Jamaica, em Anchieta, na Zona Norte. Entre as vítimas fatais, está uma menina de 10 anos. O pai da criança é um dos feridos. Segundo a polícia, 12 pessoas baleadas deram entrada na UPA de Ricardo de Albuquerque, mas quatro não resistiram. Policiais do 41º BPM (Irajá) foram acionados para a unidade de saúde. Segundo as primeiras informações, homens que estavam em um carro passaram atirando em direção à festa.

Os relatos dão conta de que as vítimas estavam participando de uma festa junina organizada por moradores do condomínio Jamaica, próximo à comunidade Az de Ouro, quando, por volta das 2h, quatro homens armados em um carro preto efetuaram vários disparos em direção à festa. Ainda segundo os relatos, esses homens seriam do Complexo do Chapadão.

Além da criança, as outras vítimas são Yuri Lima Vieira e Yan Lucas Soares Gomes, ambos de 23 anos, Josué de Oliveira Xavier, de 20, que, segundo a Secretaria estadual de Saude, já chegaram mortos à unidade. Antônio Marcos Barcelos Pereira Júnior, de 22 anos, chegou a ser transferido para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, mas morreu na manhã deste domingo. Os feridos foram transferidos para os hospitais municipais Salgado Filho, Lourenço Jorge, Pedro II, Souza Aguiar e Evandro Freire.

Segundo a Secretaria municipal de Saúde, dois dos feridos já tiveram alta: um do Hospital Salgado Filho e outro da Coordenadoria de Emergência Regional (CER) Santa Cruz. Um homem segue internado no Salgado Filho e seu estado de saúde é estável. No Souza Aguiar, outra vítima foi operada e seu estado também é estável.

Uma mulher transferida para o Hospiral Lourenço Jorge passou por cirurgia na mão e seu estado de saúde é estável; a previsão, segundo a Secretaria de Sáude, é de que seja transferida para enfermaria ainda neste domingo. A secretaria ainda não tem informações sobre o estado de saúde de um homem que foi transferido para o Hospital Evandro Freire.

Para Luís Otávio Franco, delegado adjunto do Grupo Especializado em Local de Crime (Gelc) da Delegacia de Homicídios (DH), uma das hipóteses é a guerra de tráfico na região:

— Está sendo ventilada essa hipótese. Perto do local fica a comunidade Az de Ouro, dominada por uma facção. Um pouco mais distante, fica o Chapadão, dominado por outra. Moradores do local acreditam nessa linha. Certamente, essa será uma das linhas da investigação.

Áudio de morador diz que crime era tragédia anunciada

Circula nas redes sociais o áudio de um morador falando sobre o ocorrido. Ele diz que o crime desta madrugada já era uma tragédia anunciada:

“O negócio ficou feio. Tive que voltar de marcha à ré. Ali era uma tragedia anunciada. Esses malucos ficam mandando recadinho para os moleques do outro lado, falando que vão invadir, matar, fazer e acontecer. Aí faz festinha junina e fica todo mundo ali desguarnecido, sem uma peça, sem nada. Quem acaba sofrendo é quem não tem nada a ver. Vai fazer o que ali? Ali não é uma festa familiar, a verdade é essa. Quem conhece ali sabe o que estou falando. Está no lugar errado e na hora errada. A garotinha de dez anos tomou tiro no peito e morreu”.

Segundo a PM, na madrugada deste domingo, equipes do 41° BPM (Irajá) foram acionadas para checar a entrada de vítimas de disparos de arma de fogo na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ricardo de Albuquerque. Chegando ao local, os policiais constataram a entrada de 11 feridos, mas que quatro deles não tinham resistido. O delegado Luís Otávio Franco informou, na manhã deste domingo, que foram 12 baleados.

Em nota, a Polícia Civil informou que a “Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) instaurou inquérito para apurar as circunstâncias em que quatro pessoas morreram e oito ficaram feridas na madrugada deste domingo, em Anchieta. Diligências estão sendo realizadas e a investigação está em andamento”.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios