Tecnologia

Com novos cartões, pagamento por aproximação cresce no país

Popularizadas em vários países, operações sem fio e sem conexão com internet começam a deslanchar no país

RIO — Já pensou em pagar o metrô ou o restaurante aproximando o celular? Sem clique, nem toque. Só chegar o aparelho a uma distância de quatro centímetros. A tecnologia do pagamento por aproximação já é popular há anos em outros países. No Brasil, era restrito a aparelhos mais caros e sofisticados, mas com o investimento de grandes bancos como Santander, Itaú e Banco do Brasil , a inovação será mais acessível e ficará disponível em diversos modelos.

O movimento é uma resposta ao avanço dos bancos digitais . Agilidade nas filas, despreocupação com o cartão plástico e mais segurança são alguns dos benefícios. Especialistas do setor acreditam que o Brasil pode ser tornar o maior mercado do mundo de pagamentos por aproximação. No fim de abril, o MetrôRio começou a aceitar o uso da engenharia diretamente em suas catracas, eliminando a necessidade de comprar e carregar um cartão de transporte.

A difusão é maior nas economias desenvolvidas. Na Austrália, por exemplo, mais de 90% dos pagamentos presenciais da Visa são feitos por aproximação. No Brasil, porém, estima-se que a modalidade represente menos de 1% das transações, geralmente com o celular. No Chile e na Costa Rica, em um ano e meio, a tecnologia NFC (Near-field Communication) passou da metade do total de operações. Na Austrália, por exemplo, mais de 90% dos pagamentos presenciais da Visa são feitos por aproximação.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios