Saúde

Coronavírus: número de passageiros cai até 50% nos transportes do Rio

Queda ocorre após Poder Público recomendar isolamento social

Os principais meios de transporte da região metropolitana do Rio de Janeiro registraram hoje (17) queda de até 50% no número de passageiros, depois que o Poder Público recomendou isolamento social como forma de prevenção ao coronavírus.

Em um balanço parcial, o consórcio Rio Ônibus, que reúne as empresas que atendem ao município do Rio, informou que a redução no movimento de passageiros na manhã de hoje pode ter sido de mais de 50% em relação à demanda normal. Até ontem (16), quando o governo de estado anunciou situação de emergência, a queda estava estimada na faixa de 20% a 30%.

A demanda na CCR Barcas também caiu na manhã desta terça-feira em relação à média para este dia da semana. A queda, de cerca de 50%, representa um avanço em relação aos números de segunda-feira, quando a redução havia sido de 35% em relação à movimentação normal. As barcas ligam o centro do Rio de Janeiro a Niterói e a Paquetá e a um ponto da Ilha do Governador, na zona norte da cidade.

Os trens da Supervia, que ligam a estação Central do Brasil às zonas norte e oeste da cidade e à Baixada Fluminense, tiveram 67 mil passageiros a menos até as 9h da manhã de hoje. A queda corresponde a 32% da média para este dia da semana. Ontem, a concessionária já registado queda de 23%, com 139 mil passageiros a menos ao longo dia.

O Metrô Rio ainda não fechou os dados desta manhã, mas informou que houve ontem queda de 35% da demanda de passageiros. No fim de semana, a concessionária já havia verificado uma redução de 27%.

Entre o fim da semana passada e ontem, governo do estado e a prefeitura suspenderam aulas e recomendaram o fechamento de estabelecimentos como academias, pontos turísticos e shopping centers, além da redução do atendimento em restaurantes e bares. Empresas estão sendo aconselhadas a adotar home office (trabalho em casa) sempre que possível, e, aos profissionais que não puderem trabalhar remotamente, a indicação é sair de casa apenas para trabalhar, comprar suprimentos básicos e buscar atendimento médico.

As medidas buscam desacelerar a circulação do coronavírus, para que o número de casos não sobrecarregue o sistema de saúde. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, se as medidas de prevenção forem desrespeitadas, o estado pode ter 24 mil casos de coronavírus em um mês.

Higienização das mãos

Além do isolamento social, a prevenção contra a doença exige cuidados de higiene pessoal. É fundamental lavar as mãos com sabão durante ao menos 20 segundos sempre que tocar superfícies em locais coletivos e objetos compartilhados.

O álcool gel 70% pode ser usado para essa higienização quando não houver sabão e água disponível e, se não for possível limpar as mãos de nenhuma das duas formas, a recomendação é evitar tocar o rosto.

Por: Agência Brasil

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios