Economia

Covid-19: Prazos e juros do empréstimo consignado são alterados

Novos contratos e financiamentos podem aproveitar as medidas atualizadas

Devido a pandemia de Covid-19, o Conselho Nacional de Previdência reduziu o teto de
juros do empréstimo consignado para aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do
Seguro Social (INSS). Outra medida tomada, foi a extensão do prazo para o pagamento,
subindo de 72 meses para 84.

Destinado a aposentados, pensionistas e servidores públicos, o empréstimo consignado é a
modalidade com a menor taxa de juros do mercado financeiro. Como o valor da parcela é
debitado automaticamente da conta que recebe o benefício ou contracheque, o risco de
inadimplência é menor, por isso, as taxas de juros são atrativas.

O valor máximo descontado nas parcelas depende de quanto o solicitante recebe por mês,
para que a renda não fique comprometida. Essa é a chamada margem consignável que
também passou por alteração, chegando a 40%: 35% para empréstimo e 5% para cartão de
crédito consignado.

A principal mudança, que atrai os elegíveis ao consignado, é o teto dos juros, que caiu de
2,08% para 1,80% ao mês. Para operações realizadas pelo cartão consignado, o teto dos juros recuou de 3% para 2,70% mensais. Vale destacar que essas são taxas históricas,
nunca antes praticadas pelo consignado.

As novas condições, segundo o Ministério da Economia, foram publicadas no “Diário Oficial
da União” e já estão em vigor. Isso significa que novos contratos e refinanciamentos podem
aproveitar as novas medidas.

 

Injeção na economia e mitigação da crise

Segundo as estimativas da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), as mudanças no
consignado poderão aumentar a oferta de crédito em R$ 25 bilhões nos próximos meses,
de forma que a economia do país continue girando. Além disso, a medida tem o objetivo de
facilitar os pagamento da parcela mais vulnerável da população e inibir o endividamento,
diante das incertezas pós-Covid-19.

Ainda de acordo com a Febraban, o principal destino dos recursos do consignado é para a
quitação de empréstimos mais caros (65% do total) e, ainda, para o financiamento a gastos
relacionados à saúde (21% do total)

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios