Mundo

Covid-19: Tailândia testa vacina de tecnologia inovadora e baixo custo

País asiático promete comecialização até o fim de 2021; técnica do RNA mensageiro é a mesma de vacina americana em estágio avançado

BANGCOC — A Tailândia começou a testar em macacos e espera poder comercializar uma vacina contra o novo coronavírus até o final de 2021, informaram nesta segunda-feira os responsáveis pelo projeto. Atualmente, mais de cem pesquisas estão em andamento em todo o mundo e oito delas já estão no nível de testes em humanos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

— Esperamos produzir uma vacina que será comercializada a um preço mais acessível (do que na Europa ou nos Estados Unidos) — afirmou Suchinda Malaivitjitnond, diretora do Centro Tailandês de Pesquisa sobre Primatas.

Após testes positivos com ratos, a diretora supervisionou no sábado as injeções em um primeiro grupo de 13 macacos. Os trabalhos começaram no último sábado. Sua equipe trabalha em colaboração com a Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, e é baseada em uma nova tecnologia, nunca usada para fazer uma vacina: RNA mensageiro (mRNA) que transporta o código genético do DNA para as células.

Esse método visa fornecer ao corpo as informações genéticas necessárias para acionar preventivamente a proteção contra o coronavírus.

Uma das vacinas experimentais mais avançadas do mundo, a da sociedade americana de biotecnologia Moderna, à qual o governo dos Estados Unidos concedeu 500 milhões de dólares, também é desenvolvida de acordo com essa tecnologia.

Se os testes em macacos forem positivos, os testes em humanos poderão começar em outubro e estar disponíveis em “um ano e meio”, segundo Kiat Ruxrungtham, da Universidade Chulalongkorn, em Bangcoc, associada ao projeto. Seu desejo é poder oferecer a tecnologia da vacina contra o coronavírus a países pobres da região, como Camboja, Laos e Mianmar.

Com apenas 3.000 casos e 57 mortes por Covid-19, a Tailândia tem demonstrado êxito no controle da disseminação do coronavírus e ensaia uma reatomada gradual de atividades. A média de novos casos diários tem ficado abaixo de dez, em comparação às centenas de infecções reportadas diariamente em países vizinhos como Cingapura, Indonésia e as Filipinas.

— Se nossos vizinhos ainda mantêm altas taxas de infecção, não vamos manter esse quadro a longo prazo — disse Ruxrungtham.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios