Lava Jato

Dário Messer movimentou R$ 32 milhões com o operador preso

PF prendeu nesta terça Mario Libman, por relação com esquema de doleiro foragido; outro alvo de mandado, Rafael Libman está foragido

Foragido desde maio do ano passado após ter sua prisão decretada na operação Câmbio, Desligo, o empresário Dario Messer, conhecido como “doleiro dos doleiros”, movimentou aproximadamente R$ 32 milhões com Mario Libman e Rafael Libman, pai e filho, respectivamente, alvos de mais uma fase da Lava-Jato no Rio.

A força-tarefa afirma que atuação dos Libman no esquema foi facilitada pelo fato de Rafael ser casado com Denise Messer, filha de Dario.”Essa simbiose patrimonial é explicada tendo em vista que Dario Messer, ao mesmo tempo em que lavaria o seu dinheiro espúrio, também garantiria que a sua filha pudesse dispor de parte dos valores que amealhou em suas atividades de líder de organização criminosa voltada à lavagem e à evasão”, afirmam os procuradores da força-tarefa.

De acordo com o MPF, Messer usou as empresas dos Libman na movimentação de R$ 31,8 milhões entre 2011 e 2016, dinheiro que teria sido utilizado para pagar obras na cobertura de Messer no Leblon e na compra de terrenos, com objetivo de construir imóveis no nome das empresas Rali e Palazzo dos Artistas.

O MPF afirma que três construtoras e três condomínios residenciais também foram pagos por meio do esquema. “Há evidências de que as milionárias entregas de dinheiro de Messer a Rafael por intermédio do seu pai foram fundamentais para as empresas deles investirem de maneira ilícita no mercado de construção e venda de imóveis”.

RECORDE DA LAVA-JATO

Embora o doleiro siga foragido, seus três filhos fecharam delação premiada com os procuradores do Ministério Público Federal (MPF) para devolver R$ 370 milhões aos cofres públicos. Além disso, a 7ª Vara Federal de Bretas acaba de requisitar às autoridades paraguaias o bloqueio de US$ 100 milhões em bens de Messer naquele país — o equivalente hoje a mais de R$ 400 milhões, conforme antecipou reportagem da revista Época.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios