DestaqueEconomia

Dataprev desbloqueia mais de 9,9 milhões de cadastros para pagamento do auxílio emergencial de R$ 600

Caixa Econômica só faz o pagamento do benefício após a homologação dos dados fornecidos no aplicativo ou site do banco

BRASÍLIA – A Dataprev, empresa de processamento de dados do governo federal, enviou à Caixa Econômica Federal, nesta terça-feira, mais um lote de 9,9 milhões de cadastros de trabalhadores informais  que têm direito de receber auxílio emergencial de R$ 600. O cronograma de pagamento para esse grupo deverá ser anunciado pelo banco nesta semana.

Com a análise desse lote concluída, o universo de informais que não aparece no cadastro do governo e que têm o direito de receber o benefício já soma R$ 23,1 milhões.  Eles fazem parte dos 43,8 milhões de pessoas que fizeram o cadastro no aplicativo e site da Caixa.

Segundo levantamento da Dataprev, 9,1 milhões de cadastros foram aprovados e enviados à Caixa para pagamento no dia 15 de abril e outros 4,1 milhões no último domingo. Neste caso, o banco efetuará o crédito a partir dessa quarta-feira.

Os pagamentos iniciaram no dia 09 de abril para os trabalhadores que estão inscritos no cadastro do governo. No caso dos informais sem registro, boa parte deles ainda não recebeu a primeira parcela do benefício por causa da demora no cruzamento de dados.

Para contornar o problema, a Caixa vai antecipar para esta semana o pagamento da segunda parcela do auxílio  e alguns dos requerentes poderão receber duas parcelas de uma uma vez. O benefício será pago por três meses, durante a crise.

Segundo a Caixa, o aplicativo já registrou ontem mais de 42,2 milhões de requerimentos do auxílio emergencial do Governo Federal. Ao todo, 24,2 milhões de brasileiros receberam recursos. Os créditos já somam 16,3 bilhões.

O banco também antecipou o crédito da segunda parcela para os beneficiários elegíveis do Cadastro Único e para os que se inscreveram no aplicativo ou no site auxilio.caixa.gov.br.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios