DestaqueGeralPolícia

Deputado estadual do RJ é alvo de operação que mira grupo de extermínio que atua na Baixada Fluminense

Polícia suspeita que Vandro Família tenha sido mandante do assassinato do suplente de vereador Paulo Henrique Dourado Teixeira, conhecido como Paulinho P9, em março do ano passado.

A polícia do Rio realiza, na manhã desta terça-feira (21), uma operação para cumprir 19 mandados de busca e apreensão contra suspeitos de um homicídio em Magé, na Baixada Fluminense, entre eles o deputado estadual Vandro Lopes Gonçalves, o Vandro Família (Solidariedade).

A suspeita da polícia é que Vandro tenha agido como mandante do crime. De acordo com o delegado Moysés Santana, Paulo Henrique Dourado Teixeira, o Paulinho P9, era adversário político do deputado e foi assassinado em março do ano passado.

“Na época, a vítima realizava oposição ao então prefeito de Magé, Vandro Lopes. A suspeita é que Vandro seria o mandante desse homicídio, que teria sido praticado por um grupo de extermínio atuante na cidade de Magé e vinculado ao então prefeito”, afirmou Moysés, destacando que Vandro já possui antecedentes criminais.

O deputado já foi preso pela Delegacia de Combate e Repressão ao Crime Organizado (Draco) por envolvimento em milícia e homicídio em Magé. Na manhã desta terça, os agentes visam a apreender armas, celulares e computadores que ajudem a esclarecer o crime.

Paulo Henrique Dourado Teixeira, suplente de vereador, foi morto na Região Metropolitana do Rio — Foto: Reprodução / Facebook

Paulo Henrique Dourado Teixeira, suplente de vereador, foi morto na Região Metropolitana do Rio — Foto: Reprodução / Facebook

Paulinho P9 foi morto com vários tiros e seu corpo foi encontrado na Estrada do Goiabal, em Pau Grande, distrito de Magé.

Na época do crime, um amigo do político também estava no carro e foi baleado na perna, mas foi hospitalizado e se recuperou dos ferimentos.

Via
Bom dia Rio
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios