Política

Deputado que apoiou Eduardo Bolsonaro é destituído da vice-liderança do PSL

Luiz Lima é da ala ligada a Bolsonaro, que tem entrado em embates com o grupo de Luciano Bivar. PSL enfrenta crise que envolve Planalto, comando do partido e bancada no Congresso.

O deputado federal Luiz Lima (RJ) informou neste sábado (19) em uma rede social ter sido destituído do posto de vice-líder do PSL na Câmara dos Deputados. O site da Câmara informa que ele não exerce mais a função.

Luiz Lima está entre os parlamentares que apoiaram a troca na liderança do PSL, atualmente exercida pelo deputado Delegado Waldir (GO).

Waldir integra a ala do PSL que apoia o presidente do partido, Luciano Bivar, mas o grupo aliado ao presidente Jair Bolsonaro queria colocar o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente, na função.

“Eu lamento profundamente a decisão do PSL na noite de ontem de me destituir do cargo de Vice-Líder do Partido na Câmara dos Deputados. Desde o dia 1º de fevereiro tenho me dedicado de corpo e alma em representar bem o meu partido”, publicou Luiz Lima em uma rede social.

“Triste então ver agora esta decisão do meu partido. Após demonstrar apoio ao clã Bolsonaro, fiz uma opção óbvia, pela gratidão e reconhecimento que tenho do papel do Presidente na eleição da nossa grande e querida bancada”, acrescentou o parlamentar.

Crise no PSL
O PSL enfrenta uma crise que envolve o Palácio do Planalto, o comando do partido e a bancada no Congresso Nacional.

O atual líder do partido na Câmara, Delegado Waldir, chegou a dizer que iria “implodir” Bolsonaro, mas depois recuou. Em seguida, chamou o presidente da República de “vagabundo” e afirmou que Bolsonaro tenta “comprar” parlamentares com cargos.

Agravamento
A crise se agravou há cerca de duas semanas, quando o presidente Jair Bolsonaro se dirigiu a um apoiador e o pediu para “esquecer” o PSL porque Luciano Bivar está “queimado para caramba”.

Em meio a essa crise, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do governo no Congresso Nacional, foi tirada do posto pelo presidente Bolsonaro. Isso porque ela apoiou a lista que mantinha Delegado Waldir na liderança do partido.

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios