Economia

Dólar opera em alta e bate R$ 4,12 após decisão do STF e com cautela sobre guerra comercial

Na véspera, moeda dos EUA fechou em alta de 0,25%, a R$ 4,0914, com frustração sobre resultados dos leilões do pré-sal.

O dólar opera em alta pelo 3º pregão seguido nesta sexta-feira (8), com incertezas renovadas sobre um acordo entre Estados Unidos e China no exterior e com os investidores avaliando os impactos políticos da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de derrubar a possibilidade de prisão depois de condenação em segunda instância.

Às 9h31, a moeda norte-americana subia 0,60%, a R$ 4,1168. Na máxima até o momento, foi a R$ 4,1258. Veja mais cotações.

Na véspera, o dólar fechou em alta de 0,25%, a R$ 4,0914, em meio a frustração dos investidores com os resultados dos leilões do pré-sal. Na máxima do dia, chegou a R$ 4,1027. Na parcial do mês, acumula alta de 2,04%. No ano, a valorização é de 5,61% frente ao real.

A frustração com o resultado dos leilões do pré-sal, marcados pela ausência de participação de empresas privadas estrangeiras, pegou no contrapé boa parte do mercado que estava vendida na moeda americana, o que significa que a correção pode se estender pelos próximos pregões.

No exterior, a cautela prevalecia após uma notícia da Reuters sugerindo que autoridades da Casa Branca se opõem à revogação de tarifas sobre Pequim levantar incertezas sobre a primeira fase de um acordo comercial.

Na quinta-feira, autoridades dos EUA e da China disseram que os dois países irão reverter as tarifas sobre os produtos um do outro na “fase um” de um acordo comercial se ele for finalizado.

Via
G1
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios