Economia

Dólar reverte alta e caminha para primeira queda após 12 sessões

Após ser negociada por R$ 4,667 pela manhã, a moeda norte-americana passou a cair e era negociada a R$ 4,627 às 16h

O dólar reverteu a tendência da abertura e caminha para a primeira queda das últimas 12 sessões, que fizeram a moeda norte-americana fechar a quinta-feira (5) negociada a R$ 4,65, maior valor nominal desde a criação do real.

Nesta sexta-feira (6), após marcar R$ 4,6675 pela manhã, o dólar comercial passou a cair durante a tarde e era vendido por R$ 4,627 (-0,53%) às 16h, pouco antes do fechamento do mercado.

Nesta sessão, o Banco Central realizou leilão de 40 mil contratos de swaps tradicionais, equivalentes à venda futura de dólares, comercializando o total da oferta de US$ 2 bilhões, o dobro do oferecido nos três leilões de até 20 mil contratos cada que aconteceram na quinta-feira.

A medida extraordinária veio justamente depois do salto do dólar por 12 sessões seguidas, renovando sua máxima recorde para fechamento nas últimas dez. Na quinta-feira, o dólar à vista fechou em alta de 1,54%, a R$ 4,651 na venda.

 

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios