GeralPolítica

Eduardo Bolsonaro discursa na Câmara em defesa de Carlos: ‘não tem nada de mais’

Segundo deputado, declaração foi tirada de contexto

BRASÍLIA — O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) discursou no plenário da Câmara no início da noite desta terça-feira para defender o vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), seu irmão, pela declaração de que “a transformação que o Brasil quer não será rápida por vias democráticas” . O filho do presidente Jair Bolsonaro rechaçou que a fala tenha sido antidemocrática e acusou a oposição de interpretá-la de forma seletiva, citando uma máxima de Winston Churchill, primeiro-ministro britânico da Segunda Guerra.

— Olha essa frase aqui: “a democracia é a pior forma de governo”. Sabe quem falou essa frase? Winston Churchill. Se ele fosse deputado, filho do presidente, os opositores parariam por aí e não seguiriam a ler a mensagem, que termina: “com exceção de todas as demais” — iniciou o deputado.

 

— O que o Carlos Bolsonaro falou não tem nada de mais — declarou Eduardo. — Esses daí, que até ontem estavam mandando dinheiro para Cuba, babando o ovo de Fidel Castro, enviando dinheiro para a Venezuela, amantes de ditaduras, são incapazes de repudir o governo, a narcoditadura de [Nicolás] Maduro [presidente da Venezuela], vem querer posar aqui de amantes da democracia.

Eduardo Bolsonaro  explicou a fala do irmão e disse que “as coisas numa democracia demoram, porque exigem debate”.

— Ele falou só isso. Não temos condições de mudar na velocidade em que gostaríamos… — disse, sendo interrompido por parlamentares que negavam sua justificativa e classificavam a fala como um sofisma.

— O Carlos Bolsonaro falou simplesmente isso. Quem aqui não sabe disso? A gente debate, a gente fala. Por nós, teria outra velocidade, mas o tempo do Congresso não é o tempo sociedade. Ponto. Agora os urubus podem continuar tripudiando aí e falando que defendem a liberdade, quando na verdade roubaram muito e entregaram para Maduro, entregaram para Cuba, via porto de Mariel, via Mais Médicos, e agora, sim, estamos tendo verdadeiramente uma democracia […] Então viva o Brasil e viva as liberdades — concluiu.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios