Mundo

Em Genebra, Damares diz que corrupção ‘era a maior violação de direitos humanos no Brasil’

Ministra discursou na abertura de reunião da ONU e disse que, após a Lava Jato, 'já começa a sobrar dinheiro para proteger nossos brasileiros'

BRASÍLIA — A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, destacou em discurso nesta segunda-feira na abertura do Conselho dos Direitos Humanos das Nações Unidas (ONU), em Genebra, na Suíça, que o governo brasileiro está “engajado” no combate à corrupção.

— Seguimos plenamente engajados no combate à corrupção. Sim, a corrupção era a maior violação de direitos humanos no Brasil.

Segundo Damares, no ano passado, mais de  US$ 25 milhões recuperados pela Operação Lava-Jato foram destinados a ações para promoção de direitos de adolescentes em conflito com a lei.

— O dinheiro da corrupção agora vai para políticas públicas de defesa dos direitos humanos. Sem corrupção, já começa a sobrar dinheiro para proteger nossos brasileiros — afirmou a ministra, sem mencionar cortes do governo em investimento.

A ministra falou ainda sobre a situação na Venezuela. Disse que  o Brasil atendeu a mais de um milhão de cidadãos daquele país que buscavam refúgio em razão da crise humanitária.

Ainda de acordo com Damares, o governo tem facilitado o reconhecimento do “status” de refugiado.

— Estamos particularmente preocupados com as centenas de crianças que chegam desacompanhadas ao Brasil. Elas precisam de uma perspectiva de vida livre e saudável, algo que lhes foi violentamente retirado pelo regime ilegítimo e autoritário de Nicolás Maduro.

Promessa de entregar relatórios pendentes

A representante brasileira se comprometeu a entregar todos os relatórios pendentes do Brasil a órgãos internacionais. O mais atrasado, segundo ela, não era apresentado desde 2003.

No discurso,  Damares  também ressaltou a queda no número de homicídios e o combate ao crime organizado.

— Em apenas um ano, o número de homicídios já caiu mais de 20%. Mais de 8 mil pessoas não foram assassinadas no Brasil em 2019. O combate ao crime organizado é nossa prioridade. O número de estupros também foi reduzido e a criança tem sido protegida de forma efetiva.

Ela falou ainda da criação do Conselho da Amazônia, destacando o esforço para combater o desmatamento ilegal.

— Há duas semanas, o presidente Jair Bolsonaro estabeleceu o Conselho da Amazônia, com poderes para propor e acompanhar políticas públicas para a região.

 

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios