Economia

Empresa americana confirma suspensão de compra de couro brasileiro(não compra grandes volumes)

"Nossos curtumes estão surpresos, eles possuem certificação internacional (de boas práticas de produção) com o maior nível de avaliação.

Em meio à crise ambiental, VF Corporation diz que só vai retomar compras quando tiver segurança de que o material não contribui para a degradação do meio ambiente. Companhia controla Kipling, Timberland e outras marcas.A VF Corporation, empresa americana que controla 20 marcas de vestuário e calçados – entre elas a Timberland, Vans, Kipling e The North Face – confirmou nesta quinta-feira (29/08) que não vai mais comprar couro de produtores brasileiros. O anúncio ocorre em meio à crise ambiental e de imagem que o Brasil enfrenta por causa das queimadas e aumento do desmatamento na Amazônia.

Vai e vem de informações

O anúncio da VF Coporation havia sido antecipado na terça-feira pelo Centro das Indústrias de Curtumes do Brasil (CICB), entidade que representa produtores de couro do país.

O CICB enviou uma carta para o Ministério do Meio Ambiente relatando a decisão da VF e alertando contra os efeitos negativos das queimadas para o setor. O conteúdo foi divulgado pelo jornal Folha de S. Paulo e gerou repercussão imediata.

No entanto, na quarta-feira, após o caso ganhar bastante repercussão, o presidente do CICB, José Fernando Bello, minimizou o conteúdo da carta e disse que o “fornecimento e exportações continuam normais, sendo o Brasil um dos maiores produtores mundiais de couro”.

“Nossos curtumes estão surpresos, eles possuem certificação internacional (de boas práticas de produção) com o maior nível de avaliação.

Bello acrescentou que a VF “não compra grandes volumes, mas é um cliente importante”. “Vender para uma marca famosa ajuda a vender para outras.”

Em sua carta enviada ao Ministério do Meio Ambiente na terça-feira, o CICB havia apontado que o Brasil exporta mais de 80% de sua produção de couros, que gera receita de 2 bilhões de dólares em vendas ao ano.

Via
Terra
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios