Polícia

Escrivã da Polícia Civil dispara em via pública e impede linchamento de torcedor em Fortaleza

Pai e filho que foram atacados estavam indo para o Clássico-Rei que aconteceu no sábado, na Arena Castelão.

Um vídeo compartilhado nas redes sociais registrou, no sábado (3), uma escrivã da Polícia Civil atirando para o alto em via pública para dispersar um grupo que atacava dois torcedores do Ceará Sporting Clube na Avenida Silas Munguba, no entorno da Arena Castelão, em Fortaleza. O crime ocorreu horas antes da partida entre Fortaleza e Ceará pela série A do Campeonato Brasileiro. Não houve registro do caso em delegacia e ninguém foi preso.

As imagens mostram o momento em que o grupo derruba dois rapazes que vinham em uma motocicleta vestidos com camisas do Ceará e arrasta eles pela pista. Os agressores seguiam em conjunto com pessoas uniformizadas com camisas do Fortaleza Esporte Clube.

Uma mulher, então, aparece correndo em direção ao grupo e efetua tiros para cima, dispersando os agressores. Ela grita se identificando como “policial”.

É possível ver, nas imagens, vários homens se amontoando ao redor dos dois rapazes. Um deles apalpa a bermuda de uma das vítimas, e outro recolhe algo próximo à moto. Porém, pelo vídeo, não há como averiguar se as vítimas foram assaltadas.

Em nota, a Polícia Civil do Estado do Ceará informou que a mulher que aparece no vídeo efetuando os disparos é uma escrivã da instituição e que, no momento da ação, estava de folga, tendo desferido os tiros para o alto para dispersar o grupo que estava atacando os dois homens.

Divisão de torcidas
O pai e o adolescente agredido, que usavam o uniforme do Ceará, trafegavam pela Avenida Silas Munguba, via destinada aos torcedores do Fortaleza em direção ao Castelão. Para evitar o encontro das torcidas rivais, os torcedores do Ceará foram orientados para ir ao estádio pela Avenida Alberto Craveiro. No entanto, o pai do garoto não sabia da orientação.

Ele levava o filho para o jogo e ouviu os gritos para parar a moto vindo dos torcedores do Fortaleza. O homem contou que teve a moto derrubada e se desesperou ao ver o filho cair do veículo e ser arrastado pelos agressores. “Larguei a moto e fui tentar socorrer meu filho. Foi quando a mulher (policial) apareceu”. Pai e filho desistiram de ir ao jogo e voltaram para casa. O homem informou que o filho adolescente está muito abalado.

A Polícia Civil afirmou ainda que as vítimas da agressão saíram sem lesões graves e salientou a necessidade do registro da ocorrência por parte das vítimas para que a polícia continue com as investigações no intuito de identificar e localizar os agressores.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios