DestaqueEconomia

EUA liberam a compra de carne bovina brasileira, suspensa em 2017

"Era uma notícia que esperávamos com ansiedade já algum tempo e que hoje eu tive a felicidade de receber", disse pelo Twitter a ministra da Agricultura

A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, afirmou nesta sexta-feira (21) que os Estados Unidos liberaram a importação de carne bovina do Brasil, que estava suspensa desde junho de 2017.

Em um post no Twitter, a ministra comemorou a decisão americana, que segundo ela é um “reconhecimento da qualidade do produto brasileiro”. “Era uma notícia que esperávamos com ansiedade já algum tempo e que hoje eu tive a felicidade de receber”.

A suspensão estava em vigor desde junho de 2017, quando o secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, travou a compra do produto brasileiro, segundo ele, por causa de “preocupações recorrentes” com a segurança do produto destinado ao mercado americano.

Na ocasião, ele informou que a medida continuaria em vigor até que o Ministério da Agricultura do Brasil adotasse ações “corretivas” para atender as exigências do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA).

A decisão era encarada como um revés significativo para os exportadores de carne brasileiros, que haviam conseguido abrir o mercado americano para seus produtos em junho de 2015. O primeiro embarque, no entanto, ocorreu apenas em setembro de 2016.

Embora o volume de exportação ainda não chegasse a ser relevante, o mercado americano, por ser um dos mais exigentes, servia de referência para que outros países decidissem comprar a carne brasileira.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios