Entretenimento

Ex de George Michael vive como sem teto após sair de casa de 25 milhões de reais em que viveu com o cantor

Músico disse estar morando nas ruas de Londres após sair do hotel no qual estava vivendo após ser expulso da mansão

O ex-cabeleireiro e ex-namorado do músico George Michael (1963-2016) disse estar vivendo como sem teto e vivendo nas ruas de Londres após ser expulso da mansão avaliada em 25 milhões de reais na qual viveu com o cantor. Fadi Fawaz expôs sua nova realidade em um post no Facebook, no qual ainda xinga o ex por tê-lo deixado de fora de sua herança.

“George Michael, o ícone, três anos depois e os advogados dele não fizeram nada para melhorar a minha vida, nos últimos dias tenho dormindo na rua em Covent Garden e não na minha casa”, escreveu Fawaz em seu post, citando o bairro no qual está localizado o imóvel que dividiu com Michael enquanto os dois estiveram juntos.

“Eles levaram a chave e dois meses depois eu não sei de mais nada, eu estava ficando em um hotel até dois dias atrás, mas saí de lá. Um ícone egoísta essa p***a de George Michael”, finalizou o ex-cabeleireiro em seu desabafo.

Antes de ser expulso da mansão de seu ex, Fawaz foi flagrado quebrando janelas do imóvel e fez posts com fotos mostrando sinais obscenos após ser informado que precisaria sair da propriedade. Na época, o jornal The Sun compartilhou nas redes sociais uma foto na qual Fawaz aparecia em uma das varandas da casa com as portas de vidro do imóvel quebradas após seu surto.

A publicação ainda conversou com vizinhos do imóvel que disseram ter sido possível ouvir barulho de vidro quebrando e de coisas sendo jogadas no chão durante a noite de ontem vindo da propriedade localizada no bairro de Regent’s Park, em Londres.

Fawaz é protagonista de uma longa batalha com a família de Michael na Justiça do Reino Unido. Ele já expôs mais de uma vez nas redes sociais sua raiva por não estar presente no testamento do ex, morto no Natal de 2016. Ele passou meses se recusando a deixar o imóvel no qual viveu com o cantor.

Foi Fawaz que encontrou Michael sem vida no Natal de 2016. Enquanto ele afirmou que o músico cometeu suicídio, os médicos responsáveis pelos exames no corpo do cantor relataram que ele teve uma morte natural, em decorrência de problemas no coração.

A maior parte da fortuna de 97,6 milhões de libras (cerca de 480,4 milhões de reais) de Michael foi deixada por ele para suas irmãs. O pai dele foi deixado com uma propriedade para corridas de cavalos, onde viveu por vários anos. Já o The Mill Charitable Trust – que George montou em 2009 – ficou com as obras de arte e antiguidades do cantor, incluindo um piano pertencente a John Lennon.

O restante dos 480,4 milhões de reais serão compartilhados entre uma série de amigos próximos do cantor – a backing vocal Shirlie Kemp, o produtor musical David Austin, a amiga da família Sonia Bird, sua assessora de imprensa Connie Filippello, o primo de George, Alex Georgiou, a modelo Kay Beckenham e a ex-fisioterapeuta Michelle May.

Há alguns meses, inconformado com sua ausência no testamento, Fawaz xingou o músico nas redes sociais e disse que teria doado o dinheiro que gostaria de ter recebido de Michael. Em um post compartilhado por Fadi Fawaz e já apagado de sua conta no Instagram, ele afirmou: “O meu pensamento matinal é que qualquer dinheiro que eu ganhasse daquele ícone f***** eu acabaria dando para a pessoa mais f***** e drogada na rua e daria para ela o dinheiro daquela pessoa mais f***** e drogada”.

Via
Monet
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios