Mundo

FBI prende neonazistas que queriam iniciar ‘guerra racial’ na Virgínia

Homens tinham metralhadora; prisões ocorrem após governo proibir armas na capital estadual por ameaças prévias a evento pró-armamento

O FBI prendeu três supostos membros de um grupo neonazista que portavam uma metralhadora e tinham esperança de provocar uma guerra racial nos Estados Unidos durante um comício pró-armas a ser realizado na Virgínia que deve atrair milhares de pessoas, disseram autoridades nesta quinta-feira (16).

Veja mais: Argentina tira foto com cachorro, toma mordida, leva pontos na cara e publica imagens em rede social

Entre os presos estava um ex-membro da cavalaria do Exército e um cidadão canadense que estava nos EUA ilegalmente e é engenheiro de combate reservista do Exército de seu país.

As prisões ocorreram um dia depois de o governador da Virgínia, Ralph Northam, declarar um estado de emergência proibindo qualquer arma na capital estadual de Richmond, dizendo que investigadores viram grupos fazendo ameaças de violência.

Nos últimos meses, os chefes das duas agências disseram que estão levando a ameaça mais a sério.

Veja mais:Substância tóxica contaminou mais seis marcas de cerveja da Backer

Comício pró-armas gerou ameaças na Virgínia

Vários milhares de ativistas pró-armas estão planejando um grande comício em Richmond na segunda-feira em reação à nova iniciativa da legislatura estatal de maioria democrata para endurecer as leis de posse de armas.

A Virgínia, onde os democratas assumiram o controle legislativo prometendo justamente tais leis, se tornou o cenário mais recente do polarizado debate nacional sobre o direito de portar armas.

Muitos grupos que defendem este direito argumentam que a Constituição dos EUA lhes autoriza possuir qualquer arma de fogo, e seus opositores dizem que as leis ajudariam a diminuir o número de pessoas mortas por armas todos os anos.

Via
R7
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios