Entretenimento

Filho de Alex Escobar apresentador da Globo, revela briga com o pai e dispara: ‘Monstro’

Pedro Escobar, de 19 anos, contou que sofre com depressão, falou em suicídio e acusou apresentador de supostamente debochar da situação

Pedro Escobar, filho do apresentador Alex Escobar, usou as redes sociais para desabafar e dar detalhes da relação conturbada que ele teria com o pai.

Veja também: Polícia apreende mais de R$ 1 milhão em dinheiro escondido em caminhão

O jovem de 19 anos relatou no Twitter que o pai teria mudado após descobrir que ele é homossexual e afirmou que o jornalista também teria feito pouco caso da depressão dele.

“Eu tenho depressão há 5 anos desde que ele descobriu que eu era gay e passou 3 meses sem falar comigo. Depois disso, as coisas só foram piorando”, escreveu Pedro no Twitter. “Em dezembro de 2017, eu tive uma tentativa de suicídio onde eu tomei uma grande quantidade de remédios e fiquei internado. Nessa ocasião, a única ação dele foi me dar uma bronca e dizer que eu sou um ingrato por fazer isso”, completou.

O filho de Escobar também afirmou que o pai estaria sem pagar pensão alimentícia para ele. “O salário dele é de 80 mil reais e, fazendo os cálculos, ele deveria me dar R$ 5,3 mil (por dividir com a minha irmã) por mês até os 24 anos ou enquanto eu continuar estudando. Porém, no começo desse ano ele me mandou um áudio se recusando a me oferecer qualquer tipo de estudo esse ano.”

Pedro disse ainda que está “há beira de cometer suicídio” e acusou o pai de supostamente debochar da situação. “Esse homem é um monstro. Parem de dar palanque para um homem que trata a saúde mental do próprio filho como mimimi.”

Procurado pela reportagem, Alex Escobar disse, por meio de sua assessoria, que não vai se pronunciar mais sobre o assunto. O jornalista deu uma única declaração a respeito, para a colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia: “É injusto o que ele está dizendo, mas é minha palavra contra a dele. Eu prefiro que outras pessoas falem por mim”.

Horas depois da publicação viralizar na internet, o filho do apresentador deletou o perfil no Twitter. Leia o texto de Pedro Escobar na íntegra:

O meu pai é o apresentador do Globo Esporte, Alex Escobar. E depois de sofrer muitos abusos por parte dele eu decidi expor e me manifestar. Eu tenho depressão há 5 anos desde que ele descobriu que eu era gay e passou 3 meses sem falar comigo. Depois disso, as coisas só foram piorando. Em dezembro de 2017, eu tive uma tentativa de suicídio onde eu tomei uma grande quantidade de remédios e fiquei internado. Nessa ocasião, a única ação dele foi me dar uma bronca e dizer que eu sou um ingrato por fazer isso. Ele nunca paga a pensão que ele deveria me pagar. O salário dele é de 80 mil reais e, fazendo os cálculos, ele deveria me dar R$ 5,3 mil (por dividir com a minha irmã) por mês até os 24 anos ou enquanto eu continuar estudando. Porém, no começo desse ano ele me mandou um áudio se recusando a me oferecer qualquer tipo de estudo esse ano. Eu tive uma discussão com a minha irmã, que também foi extremamente abusiva comigo durante a minha vida toda e provavelmente ela foi falar com ele. Eu estou há beira de cometer suicídio e ele continua tratando tudo isso como mimimi. esse homem é um monstro. Parem de dar palanque para um homem que trata a saúde mental do próprio filho como mimimi. Eu não tenho renda pra entrar com uma ação judicial contra ele e ir atrás dos meus direitos, por isso, venho por aqui pedir socorro aos meios de comunicação. Depressão é doença, suicídio não é mimimi.

 

Veja também: Crivella comunica a Witzel que devolverá ao estado hospitais Albert Schweitzer e Rocha Faria

Via
R7
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios