Educação

Future-se prioriza bolsas da Capes a universidades que aderirem ao programa

MEC também condicionou concessão de benefícios às instituições que tiverem bons resultados em indicadores a serem definidos pela pasta

BRASÍLIA — O Ministério da Educação (MEC) publicou no Diário Oficial nesta sexta-feira a minuta do programa Future-se que será submetida à consulta pública. O texto prevê, entre outros pontos, que universidades que aderirem ao programa e alcançarem os resultados exigidos terão preferência na concessão de bolsas de estudo oferecidas pela Capes.

Diferentemente da versão anterior, onde havia a previsão de “benefícios especiais”, o novo texto adota a nomenclatura “benefícios por resultados”. Os indicadores de resultado serão estabelecidos pelo MEC após ouvir as universidades e institutos federais. Nesse ponto, o Future-se determina que as universidades que alcançarem resultados esperados receberão recursos orçamentários adicionais entre outros pontos:

“Os benefícios por resultado compreendem o recebimento de recursos provenientes do Fundo de Investimento do Conhecimento, a possibilidade de aporte patrimonial das instituições participantes a esse Fundo e de recursos orçamentários adicionais consignados ao Ministério da Educação, e a concessão, preferencial, de bolsas da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – Capes aos participantes do Programa Future-se.

“O texto do projeto de lei que estabelece o Future-se ficará disponível para consulta pública até o dia 24 de janeiro. Depois disso, o MEC deve finalizar o documento e encaminhá-lo ao Congresso Nacional. Essa é a terceira versão do texto a vir a público. Trechos polêmicos do programa foram retirados após ampla repercussão negativa na comunidade acadêmica, foi o caso da cláusula que vinculava a adesão ao Future-se à redução de gasto com pessoal.

O novo texto do Future-se institui ainda a figura do “Comitê gestor”, responsável por supervisionar o programa. O grupo será composto por representantes das universidades e institutos, do Ministério da Economia, do MEC, e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).
Via
FONTE: O GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios