Tecnologia

Google vai veicular notícias com acesso aberto em nova ferramenta

Serviço deverá estar disponível no Brasil até o fim do ano.

O Google anunciou uma nova ferramenta por meio da qual veículos jornalísticos parceiros poderão disponibilizar para acesso gratuito notícias pelas quais cobram de forma aberta. O serviço deverá ser lançado no Brasil até o fim do ano. A previsão é que outros países, como Alemanha e Austrália, também tenham a novidade ainda em 2020.

O novo produto será incluído no agregador de notícias da empresa, o Google News. Nele aparecerão seções específicas para cada um dos veículos convidados para a parceria. Cada um destes escolherá quais conteúdos deixarão de ter a limitação de acesso pago (ou paywall na linguagem técnica em inglês).

Cada empresa parceira será remunerada pelo conjunto de notícias que decidir disponibilizar. A forma de remuneração não foi divulgada pela companhia, mas irá variar conforme cada acordo e diferentes arranjos.

Além de ler as notícias, o usuário poderá marcá-las (ou favoritar, no termo utilizado pelo Google) para que possa receber as atualizações daquele veículo.

O serviço será incluído também nas recomendações para o sistema operacional Android, controlado pelo conglomerado. As matérias serão disponibilizadas em uma seção do Android chamada discover, onde são mostrados outros tipos de informação, como previsão do tempo.

Segundo a diretora de Parcerias de Produtos de Notícias para a América Latina do Google, Andrea Fornes, a iniciativa dá seguimento a um conjunto de projetos da companhia de construção de iniciativas conjuntas com as empresas jornalísticas.

“Não é a primeira vez que remuneramos os publishers [termo em inglês utilizado por plataformas para se referir a produtores de conteúdo]. O projeto Webstories foi um exemplo. O Google remunerou também para produzir conteúdo de áudio para seu assistente. Este produto é mais um passo importante para continuar apoiando empresas de mídia. E fidelizar o usuário”, comenta Andrea Fornes.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios