Economia

Governo libera R$ 10,1 milhões para combate a incêndio no Pantanal

Acordo foi assinado na tarde de hoje em Cuiabá

O Ministério do Desenvolvimento Regional vai financiar com R$ 10,1 milhões o plano de trabalho do governo do Mato Grosso para combate aos incêndios que atingem a área de Pantanal ao sul do estado, até mesmo em unidades de conservação.

A liberação dos recursos foi assinada no início da tarde de hoje (16) em Cuiabá, em reunião entre o ministro Rogério Marinho e o governador do estado, Mauro Mendes.

 

Ação humana

Segundo perícia realizada pelo Centro Integrado Multiagências de Coordenação Operacional (Ciman-MT), ligado ao governo do estado, alguns incêndios foram provocados com o propósito de queimar a vegetação desmatada, inclusive “para criação de área de pasto para gado.” A seca agravou o alastramento dos focos de incêndio.

Alerta do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) inclui quase todo o território do estado em situação de “perigo” por causa da severidade da estiagem.

 

Emergência

O governo federal homologou o decreto de emergência no Mato Grosso, expedido na segunda-feira (14) por Mendes, em razão do aumento de áreas atingidas pelo incêndio. O reconhecimento da situação pela União e a liberação dos recursos viabiliza a compra de equipamentos e contratação de serviços para combate aos focos de queimada e devastação.

Mauro Mendes disse que vai usar os recursos para comprar retardantes de fogo biodegradáveis, compostos químicos misturados à água, e alocar mais aviões que fazem o combate direto ao incêndio.

“Há, nos parques, locais inacessíveis, que não têm estrada, não se consegue chegar onde está o fogo”, afirmou o governador ao defender o uso dos aviões que despejam os retardantes em áreas em combustão.

De acordo com vídeo publicado por Rogério Marinho, no Twitter, a liberação dos recursos se deu em tempo “recorde” e “a elaboração do plano de trabalho, em menos de 24 horas”

 

 

Ontem (15), o ministério destinou R$ 3,8 milhões para auxiliar no combate aos incêndios florestais em Mato Grosso do Sul.

As Forças Armadas estão trabalhando na luta contra as chamas, no Pantanal mato-grossense, desde 5 de agosto. Já no Mato Grosso do Sul, as ações começaram em 25 de julho. Mais de 400 pessoas, entre militares, brigadistas e civis atuam nos dois estados.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios