Economia

Governo marca para outubro leilão de primeira área de mineração do Serviço Geológico

Edital será publicado nesta sexta-feira (11). Leilão será de uma área de exploração de cobre, chumbo e zinco na cidade de Palmeirópolis, em Tocantins.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, anunciou nesta quinta-feira (11) que o governo marcou para o dia 21 de outubro o leilão da primeira de 30 áreas do Serviço Geológico do Brasil, antiga Companhia de Pesquisa de Recursos Minerais (CPRM).

A área fica em Palmeirópolis, no Tocantins. O leilão estreia o modelo em que o governo, por meio do CPRM, oferece ao mercado o direito de exploração de áreas das quais possui título minerário e conhecimento geológico.

De acordo com o ministro, a região de Palmeirópolis tem potencial para cobre, chumbo e zinco.

“A CPRM, que detém o direito minerário de um conjunto significativo de cerca de 30 áreas a serem oferecidas para investimentos, dá hoje um importante passo para concretização de um modelo de leilão conduzido conjuntamente com o Programa de Parceria de Investimentos, pelo qual será oferecido um bloco de áreas com potencial para cobre, chumbo e zinco na região de Palmeirópolis”, disse o ministro.

Segundo o ministro de Minas e Energia, o edital prevê um bônus de assinatura – valor que será pago à União – de R$ 15 milhões e R$ 255 milhões em investimentos em 10 anos.

O presidente da CPRM, Esteves Pedro Colnago, explicou que das 30 áreas que a companhia detém, quatro já estão incluídas no Plano de Parcerias e Investimentos (PPI) e outras 26 devem ser habilitadas para irem a leilão nos próximos quatro ou cinco anos. “São mais de 300 direitos minerários que dividimos em 30 áreas que vão a leilão”, disse.

As outras áreas que já estão incluídas no PPI estão em Goiás (exploração de cobre), Pernambuco (fosfato) e Rio Grande do Sul (carvão)

Via
G1
Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Adblock Detectado

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios