Notícias

Grupos planejam atos contra decisão do STF em 137 cidades

Decisão do STF de proibir prisão de réus antes de esgotados todos os recursos da defesa beneficiou ex-presidente Lula, que foi solto na sexta-feira

Contra a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) de proibir prisão de réus antes de esgotados todos os recursos da defesa, alguns dos movimentos políticos brasileiros marcaram protestos nas ruas das principais cidades do país neste sábado (9).

Veja também: PMs são condenados a 52 anos de prisão pela chacina de Costa Barros

O grupo Vem pra Rua divulga, em seu site, atos planejados para 137 municípios, que começam em horários que vão desde as 10h até as 18h30.

Em São Paulo, o movimento promete se concentrar na esquina da Avenida Paulista com a rua Pamplona, a partir das 16h. No mesmo horário, será iniciado um protesto em frente ao Congresso Nacional, em Brasília. No Rio de Janeiro, a manifestação será realizada, a partir das 10h, na avenida Prefeito Mendes de Morais, na praia de São Conrado.

A organização do Vem pra Rua calculava mais de 375 mil convidados para as manifestações até a manhã deste sábado.

Veja também: PRIMEIROS BENEFICIADOS POR FIM DA PRISÃO EM SEGUNDA INSTÂNCIA FORAM CRIMINOSOS DO COLARINHO BRANCO

Os atos terão apoio do MBL (Movimento Brasil Livre), que deverá reunir integrantes para engrossar os protestos. Em vídeo, o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), confirmou que o grupo estará nas ruas “para exigir a CPI da Lava Toga e a aprovação da PEC [Proposta de Emenda Constitucional] da prisão em segunda instância”.

Via
R7
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios