Economia

Guedes: precisamos de nova estrutura para garantir sustentabilidade fiscal de cada entidade federativa

Segundo o ministro, o primeiro capítulo seria criar um conselho fiscal da República

WASHINGTON – O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse nesta segunda-feira, no evento Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Washington, que o Brasil precisa de uma nova estrutura institucional para garantir a sustentabilidade fiscal de cada uma das entidades federativas. Segundo ele, o capítulo 1 desse novo quadro seria criar um conselho fiscal da República.

Esse grupo, segundo ministro, deve encontrar três meses para monitorar como contas de todos os poderes das entidades federativas: União, estados e municípios. O ministro também afirmou que é preciso criar uma ferramenta para permitir um desligamento.

A declaração foi feita durante a apresentação do relatório “Desenvolvimento nas Américas”, lançada pelo banco de dados com um tema diferente. Este ano é sobre comércio e integração regional.

Guedes disse também que, dentro do novo pacto federativo que será firmado, “o dinheiro deve estar onde as pessoas estão”.

– Hoje, o dinheiro fica em Brasília – disse o ministro, repetindo a frase que costuma ouvir nas apresentações. – Nosso plano é mais Brasil, menos Brasília.

O ministro elencou como outros “capítulos” para a construção desta nova estrutura para a “descentralização de recursos do futuro, o novo pacto federativo”, a desindexação do orçamento e a reforma tributária.

– O Congresso está nos ajudando. Estamos construindo uma reforma juntos. É maravilhoso, um ambiente muito construtivo – disse.

Também nesta segunda-feira, o ministro participou do Fórum de CEOs Brasil-Estados Unidos, principal motivo de sua viagem a Washington. O encontro reúne dez altos executivos brasileiros e dez altos executivos americanos para debater temas de interesse do setor privado dos dois países.

Durante o encontro, foi anunciado que o Brasil e os Estados Unidos iniciam uma fase de testes da Entrada Global , ou o programa do governo americano de entrada rápida de viajantes pré-requisitos considerados “baixo risco”.

 

Via
FONTE: GLOBO
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios