Mundo

Igrejas são serviços essenciais e devem reabrir ‘já’, diz Trump

Presidente dos EUA diz que locais de oração devem ser 'reabertos imediatamente', mas decisão é dos governadores de cada um dos estados

O presidente dos EUA, Donald Trump, pediu, em um breve pronunciamento à imprensa nesta sexta-feira (22) que templos e igrejas sejam considerados essenciais e possam reabrir imediatamente. Esses locais estão fechados desde março na maior parte do país por conta da pandemia do novo coronavírus.

“Hoje estou identificando templos, igrejas, sinagogas e mesquitas como locais essenciais, que fornecem serviços essenciais. Alguns governadores classificaram lojas de bebidas como essenciais, mais deixaram igrejas e locais de oração de fora, isso não é certo”, disse Trump.

Trump pediu que os governadores tomem essa medida imediatamente. Para ele, os líderes de congregação seriam responsáveis pela saúde dos fieis. “Eles não vão deixar que nada de errado aconteça”, garantiu.

O presidente norte-americano deixou a decisão para os governadores de cada estado, mas disse que se os templos não forem reabertos no fim de semana, pode “passar por cima” deles.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios