Política

Indagado sobre permanência de Aécio no PSDB, Frota diz que PSL tem Queiroz

Declaração foi dada após cerimônia de filiação do deputado federal

Minutos após se filiar ao PSDB, em cerimônia com a presença do governador de São Paulo, João Doria, o deputado federal Alexandre Frota atacou nesta sexta-feira novamente a família do presidente Jair Bolsonaro e o seu antigo partido, o PSL. Questionado por jornalistas se é constrangedor estar na mesma legenda que Aécio Neves (MG), réu por corrupção e obstrução de Justiça, o novo tucano afirmou que a sua ex-sigla “tem Fabrício Queiroz”, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, filho do presidente, na Assembleia Legislativa do Rio.

Queiroz é investigado pelo Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro após um relatório do Coaf apontar movimentação atípica em sua conta de R$ 1,2 milhão. Ele teve o sigilo bancário quebrado. Para os promotores, há indícios de que Queiroz operava um esquema de desvio de recursos públicos, com a devolução parcial de salário de outros assessores do gabinete de Flávio Bolsonaro, hoje senador. Essa prática é conhecida como “rachadinha”.

O ex-assessor de Flávio Bolsonaro não é filiado ao PSL. Apesar de estar no PSL, Frota fez questionamentos a Queiroz e sua relação com a família Bolsonaro, quando o caso foi revelado no início do ano.

Já sobre Aécio, Frota evitou emitir opinião. O deputado federal e ex-presidente da legenda é alvo de um pedido de expulsão apresentado pelo diretório paulista.

O Aécio é um problema do partido e do Aécio. Eu estou chegando agora. E minha história com o partido começa agora.

Na cerimônia de filiação de Frota nesta sexta-feira, os tucanos que discursaram fizeram questão de frisar que o PSDB vive um novo momento. Figuras históricas da legenda, como o presidenciável derrotado Geraldo Alckmin e o senador José Serra (SP), não compareceram.

Veja também: Ministros da Cidadania e da Casa Civil se opõem a liberar o plantio da maconha no Brasil

Via
O Globo
Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios