DestaquePolítica

Indicado para a PGR, Augusto Aras não deve enfrentar resistência no Senado

Sem consenso, parte da oposição não quer apoiar campanha pela rejeição do subprocurador e se indispor com um provável futuro PGR

BRASÍLIA — O subprocurador Augusto Aras começará o beija-mão no Senado em meio a um clima favorável à sua aprovação. Embora parte da oposição tente taxá-lo como um nome “biônico” para o posto, já que ele não estava na lista tríplice encaminhada pela categoria ao Planalto, não há consenso entre os adversários do presidente Jair Bolsonaro para sustentar uma campanha por sua rejeição.

A classificação de biônico foi dada pelo líder da oposição na Casa, Randolfe Rodrigues (Rede-AP). Ele, porém, não lidera, por exemplo, os seis senadores do PT. Apesar de os petistas discursarem para fora que Bolsonaro desrespeitou uma tradição iniciada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de prestigiar a categoria respeitando a lista tríplice, os parlamentares do partido não gritarão por sua rejeição.

Com o clima favorável entre governistas e parte dos independentes, como o senador Ângelo Coronel (PSD-BA), conterrâneo do escolhido por Bolsonaro, os petistas e outros oposicionistas, entre eles senadores do PDT, não querem se indispor com um provável futuro procurador-geral da República.

Aras ligou para a presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), na última quinta-feira, quando o governo confirmou sua indicação, e avisou que pretende fazer visitas de cortesia aos 81 senadores.

A CCJ é a primeira etapa da tramitação da indicação de Aras. Ele será sabatinado pelos senadores do colegiado, que votarão sua indicação. Mesmo se reprovado no colegiado, no qual precisa de maioria simples (maior parte dos presentes), a decisão final é do plenário. Aras precisa do apoio de pelo menos 41 dos 81 senadores para ser confirmado como procurador-geral da República.

Tebet aguarda a mensagem presidencial com a formalização da indicação e sua leitura em plenário para escolher o relator. Para ela, a tramitação da indicação não atrapalhará o calendário das reformas tributária e previdenciária.

— A chegada da indicação não vai atrapalhar a tramitação das reformas da Previdência e Tributária, que têm calendários distintos e alternados — diz a senadora.

Etiquetas

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios